Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

O trator de Ometto no julgamento do Cade sobre compra da Gaspetro

Tribunal administrativo aprovou sem qualquer restrição a compra da companhia pela Compass, que é do grupo Cosan

Por Josette Goulart Atualizado em 22 jun 2022, 16h45 - Publicado em 22 jun 2022, 16h11

O grupo Cosan, de Rubens Ometto, passou feito um trator sobre todas as indústrias consumidoras de gás e outras empresas ligadas ao setor nesta quarta-feira, 22. Todos os sete conselheiros do Cade que julgaram a compra da Gaspetro pela Compass, que pertence à Cosan, votaram a favor do negócio que foi aprovado sem qualquer restrição. Até conselheiros novatos, como Vitor Fernandes, que foi chefe de gabinete do ministro do Supremo Gilmar Mendes, estavam preparados com votos detalhados para a ocasião.

A Gaspetro pertencia à Petrobras e era sócia majoritária de 18 distribuidoras de gás pelo país. Apesar de todos os conselheiros terem votado a favor,  placar acabou em 4×3 porque 3 conselheiros queriam que fizesse constar da decisão o compromisso assumido pelo grupo para a venda de 12 distribuidoras menores.  

A venda de distribuidoras menores foi um desejo e um compromisso manifestado espontaneamente pela Compass durante o processo do Cade. A Compass também é comercializadora de gás e o grupo ainda está construindo um gasoduto, e, portanto, havia alegação por parte das indústrias de uma verticalização do negócio que poderia prejudicar a concorrência. A própria Agência Nacional do Petróleo e o Comitê do gás ligado ao Ministério de Minas e Energia tinham se manifestado contra o negócio.

Com a aprovação do Cade, a empresa ficará com o file mignon do gás, atendendo estados como os do Rio, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. Algumas distribuidoras que serão vendidas têm que passar pelo direito de preferência da Mitsui, que era sócia da Petrobras na Gaspreto, e também do empresário Carlos Suarez que é sócio de algumas outras. 

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)