Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Pedro Gil (interino)
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

O que Paulo Guedes pensa sobre o perdão às dívidas do Fies

Programa de abate de até 92% das dívidas do programa foi defendido com unhas e dentes pelo ministro, que fez paralelo com a crise de 2008

Por Victor Irajá 6 jan 2022, 10h32

A medida provisória que beneficia alunos que aderiram ao Fundo de Financiamento Estudantil, o Fies, teve dedo do ministro da Economia, Paulo Guedes. Em uma reunião com a senadora Rose de Freitas (MDB-ES) e o ministro da Educação, Milton Ribeiro, há mais de três meses, os ministros chegaram à conclusão do desenho de um programa de abate de até 92% das dívidas do Fies para alunos que aderiram ao programa até o segundo semestre de 2017 — mantido guardado a sete chaves desde então.

Para defender a medida, Guedes, em seu tom professoral característico, fez um paralelo com a crise de 2008 e a situação de estudantes nos Estados Unidos. “Uma coisa que me incomodava era que o setor financeiro foi resgatado, mas deixaram centenas de milhares de jovens ao relento. Esses jovens não têm representação e poder para fazer lobby em Washington”, argumentou o ministro na ocasião. Assessores do ministro garantem que o impacto fiscal é mínimo, apesar de não divulgarem os números.

Ele defende que os prejuízos de estudantes que estão em débito há mais de dois anos já não estão precificados e, portanto, não configuram impacto fiscal. O ministro diz que a decisão de abarcar estudantes formados até 2017 beneficia jovens que estudavam durante a recessão de 2015 e 2016 e que, desde então, têm dificuldades para consolidar-se no mercado de trabalho. 

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.