Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Victor Irajá
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

O que aconteceria se a Shell parasse hoje de vender gasolina e diesel?

Presidente mundial da petroleira diz que empresa vai acelerar corte de emissão de carbono, mas que mundo precisa acompanhar

Por Josette Goulart
Atualizado em 9 jun 2021, 10h37 - Publicado em 9 jun 2021, 09h23

O presidente mundial da Shell, Ben ven Beurden, foi para o Linked In questionar se é justo um tribunal determinar que apenas uma empresa tenha que acelerar o corte de suas emissões de carbono, enquanto o mundo segue consumindo petróleo e gás. “Imagine que a Shell decidiu parar de vender gasolina e diesel hoje. Isso certamente cortaria as emissões de carbono da Shell. Mas não ajudaria nem um pouco o mundo. A demanda por combustível não mudaria”, disse ven Beurden. Ele está decidido a  recorrer da decisão do tribunal holandês, que determinou que a Shell corte 45% de suas emissões até 2030.

LEIA TAMBÉM: VEJA Mercado: Raízen compra negócio de lubrificantes da Shell

Mas ele também disse que vai enfrentar o desafio de acelerar ainda mais o plano da empresa de fazer esses cortes. Não disse como e usou um enigmático seremos “ousados, mas comedidos”. A Shell tem meta de ser carbono zero até 2050 e em maio foi a primeira empresa de energia a submeter sua estratégia de transição energética à votação dos acionistas, com 89% de apoio. “O tribunal não considerou isso porque a audiência que levou à decisão ocorreu vários meses antes de publicarmos essa estratégia e, é claro, antes que grandes investidores demonstrassem seu apoio na assembleia geral de acionistas”.

O texto de ven Beurden: The spirit of Shell will rise to the challenge

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.