Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Radar Econômico Por Victor Irajá Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich

O presente de Natal nada amigável de Trump aos imigrantes

A partir do dia 24 de dezembro, viajantes terão de dar 15 mil dólares em garantia para entrar nos EUA. O Brasil escapou da lista negra do republicano

Por Luisa Purchio Atualizado em 24 dez 2020, 10h43 - Publicado em 24 dez 2020, 10h00

A partir desta quinta-feira, 24, viajantes de 24 países, entre eles Afeganistão, Angola e Irã, terão de deixar um cheque caução de 15 mil dólares para conseguir um visto para entrar nos Estados Unidos e o valor só será devolvido quando a pessoa confirmar que está de volta ao seu país. De acordo com o Departamento de Estado do país, o programa piloto tem duração de seis meses e o objetivo é evitar o overstay, quando o viajante fica além do tempo determinado pelos vistos B1, de negócios, e B2, de turismo.

Apesar da justificativa, quando comparados os países cujos pagamentos de taxa foram exigidos com os que mais tiveram cidadãos que permaneceram irregularmente no país em 2019, a lista não bate. O Brasil, por exemplo, que não está na lista, teve 3.177 pessoas no país além do tempo de permanência permitido, ou 5,08%, enquanto Angola, que pertence à lista, teve 137 pessoas, ou 8,73%.

“São países de maioria negra, pobre e muçulmana. Ficou nítido que a intenção não foi que as pessoas não ficassem em overstay, mas um preconceito da administração Trump”, diz Daniel de Toledo, advogado especialista em Direito internacional. Quando o democrata Joe Biden assumir a presidência dos Estados Unidos, no entanto, provavelmente essa medida será revogada.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)