Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

O desvio da Apple na área da saúde

Empresa patina na sua missão de transformar o setor

Por Josette Goulart 16 jun 2021, 10h40

A Apple, sob a liderança de Tim Cook, se colocou uma nobre missão: transformar a área da saúde no mundo. Mas uma extensa reportagem publicada nesta quarta-feira, 16, no jornal The Wall Street Journal mostra que a empresa pode estar se desviando do caminho para ganhar dinheiro no que já sabe fazer muito bem: vender dispositivos, em especial ao Apple Watch, que é voltado para capturar dados de saúde de seus clientes. O jornal diz que teve acesso a diversos documentos e a pessoas familiarizadas com os planos da empresa que dão conta que a empresa patina na sua missão: sua estratégia de criar clínicas próprias não evoluiu, o atendimento primário não saiu do papel, a parceria para vender remédios baratos não decolou. Funcionários de uma clínica que deveria servir de base para um ousado plano de mudar o sistema de saúde se demitiram porque não podiam fazer críticas. Mesmo assim, sob a liderança de Tim Cook, a Apple investe 20 bilhões de dólares por ano, não só para tornar ainda mais tecnológicos os seus dispositivos como também em saúde, direção autônoma e realidade aumentada, todas áreas complexas e de alto risco e que, como ressalva o próprio jornal,  podem levar anos para se transformarem em revolucionários.

Publicidade