Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Nubank, PagSeguro, Stone, Vtex. As techs brasileiras derretem em Nova York

Empresas brasileiras nas bolsas americanas estão perdendo 75% do seu valor em seis meses

Por Josette Goulart Atualizado em 26 jan 2022, 10h41 - Publicado em 26 jan 2022, 10h40

Não podia ter havido mais pompa e circunstância do que o lançamento das ações do Nubank na Bolsa de Nova York, em dezembro. A fintech brasileira chegou como o maior banco digital do mundo e valendo mais do que os maiores bancões brasileiros. Durou pouco. Quem comprou o Nubank no auge, no dia pós IPO, já perdeu quase metade do que investiu. No ano, a ação despenca 20%. Mas a bem da verdade é que as ações das techs brasileiras já não desempenhavam bem nas bolsas americanas muito antes de o Nubank chegar por lá. A Stone perdeu, nos últimos seis meses, 75% do seu valor. Isso mesmo. 75%. A empresa vale hoje apenas um quarto do que valia no fim do julho do ano passado. Neste ano, a queda das ações da Stone é de 26%. Para os investidores de outra fintech, a PagSeguro, não está sendo muito diferente. As ações derreteram 63%, em seis meses. No ano, a queda é de 27%. A Vtex, uma empresa de software, também derrete 70%, em seis meses. No ano, cai 33%. E a Arco, do ramo de educação, cai 8% no ano, 27% em seis meses. A exceção em 2022 é a XP, que sobe 6% na Nasdaq. Mas, em seis meses, também cai: 26%.

Não está nada fácil a vida dos investidores que apostaram nas techs brasileiras. Mas também não está fácil quem apostou na Nasdaq, em geral. No ano, o índice cai pouco mais de 14%. Em seis meses, no entanto, a queda é de 8%, puxada especialmente pelos números de janeiro, diferentemente do que vem acontecendo com as techs brasileiras. 

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês