Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Econômico Por Victor Irajá (interino) Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich

Nova polêmica na briga bilionária entre J&F e indonésios: árbitro renuncia

Anderson Schereiber, acusado de parcialidade pela J&F, se defende, mas pede para deixar o caso

Por Josette Goulart Atualizado em 15 ago 2021, 01h33 - Publicado em 15 ago 2021, 07h00

O árbitro Anderson Schereiber renunciou neste sábado, 14, ao processo arbitral entre a J&F Investimentos e os indonésios da Paper Excellence, que travam uma briga de foice pela Eldorado Celulose. Em uma carta de 40 páginas enviada à Corte Internacional de Arbitragem da CCI, Schereiber rebate as acusações feitas pelas J&F sobre sua parcialidade por não ter informado ao tribunal arbitral que trabalhou fisicamente em um mesmo escritório da banca Stocche Forbes, que advogada para os indonésios, e também por supostamente ter trabalhado em casos junto com o escritório. A J&F, empresa de Joesley Batista, perdeu a Eldorado em um processo no tribunal arbitral e, para tentar anular a decisão na Justiça, passou a questionar a parcialidade de Schereiber.

Schereiber, em sua longa carta, coloca dúvidas sobre o fato de a J&F ter feito questionamentos somente depois de ter pedido a causa, apesar de ter tido outras oportunidades, segundo alega. Ele  diz ainda que o uso do mesmo andar em um prédio de escritórios se tratava apenas de contratos de locação feitos entre a banca que trabalhava à época e à outra banca que antecedeu a sociedade do Stocche Forbes. Tais contratos de aluguel teriam terminado  dois anos antes dele se tornar árbitro do caso. O advogado também diz que nunca trabalhou em casos com o Stocche Forbes.

A renúncia do árbitro deixou o mercado de arbitragem em polvorosa. Apesar de sua renúncia não significar mudança na sentença arbitral, a atitude pode influenciar o Judiciário que analisa se anula a sentença. Atualmente, a decisão arbitral está suspensa por decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo e o caso poderá ainda se arrastar por anos. A Paper Excellence tem mais de 7 bilhões de reais depositados em uma conta para fazer frente ao negócio que fechou com a J&F sem, no entanto, conseguir assumir a Eldorado Celulose. O caso já teve todo tipo de polêmica e foi parar na polícia depois de trocas de acusações de espionagem e hackeamento.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)