Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Victor Irajá
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Mudança de presidente não deve trazer revolução ao BC, diz Mario Mesquita

Economista diz que Campos Neto sai, mas responsabilidade permanece

Por Felipe Erlich
Atualizado em 5 fev 2024, 18h35 - Publicado em 5 fev 2024, 12h27

Apesar de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter adotado uma postura crítica ao trabalho de Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, a mudança de comando iminente na autarquia não deve revolucionar a política monetária brasileira. O economista-chefe do Itaú Unibanco e ex-diretor do BC, Mário Mesquita, considera pouco provável a recondução de Campos Neto pelas mãos de Lula, mas o órgão deve seguir combatendo a inflação com seriedade.

“Vamos ter outro presidente do Banco Central provavelmente mais alinhado com o governo, mas que vai continuar levando a sério o compromisso de baixar a inflação. Muda a pessoa, mas acho que não muda muito a política monetária”, disse em evento da Amcham Brasil, nesta segunda-feira, 5. O cenário mais provável para analistas do mercado, em geral, é de que Gabriel Galípolo, ex-número dois da Fazenda e diretor do BC, seja o indicado por Lula a chefiar a autarquia a partir de 2025.

Mesquita também comentou sobre a condução da política fiscal por parte do governo federal, indicando que a tendência de curto prazo ainda é de elevação da dívida brasileira. Para que a dívida seja estabilizada, seria necessário um superávit nas contas, segundo o economista, o que não está no radar do mercado.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.