BLACK FRIDAY: ASSINE a partir de R$ 1 por semana

Radar Econômico

Por Victor Irajá
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Investidores se animam com o exterior e bolsa sobe, mas cautela continua

VEJA Mercado: setores que derreteram durante a semana tiveram um alívio nesta sexta-feira, mas economistas seguem com um pé atrás

Por Diego Gimenes
1 out 2021, 17h48

VEJA Mercado | Fechamento | 1° de outubro.

Um novo mês, um novo trimestre e um mercado de bom humor. O Ibovespa fechou em alta 1,73%, a 112.899 pontos, sobretudo pelo bom desempenho das bolsas internacionais, que perfomaram bem em função da pílula anti-Covid da Merck que reduz em 50% o risco de mortes e internações pela doença e pela expectativa de votação do pacote trilionário de infraestrutura de Biden. Embora a votação tenha sido adiada no início do dia, existem negociações conduzidas pela presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelose, para votar o projeto ainda nesta sexta-feira. A Casa Branca confirmou que o presidente americano irá ao Congresso nos próximos dias para conversar com os legisladores sobre sua agenda econômica. O Dow Jones e o S&P 500 fecharam em altas de 1,43% e 1,15%, respectivamente.

No Brasil, os setores que mais subiram na bolsa foram os que mais sofreram nos últimos dias. Após sucessivos pregões no vermelho, tecnologia e varejo subiram. Banco Inter e Méliuz fecharam em altas de 9,54% e 4,66%, enquanto Via e Americanas subiram 7,52% e 4,98%, respectivamente. O cenário, no entanto, não empolga os economistas. “Não se pode colocar como tendência porque o cenário ainda é de pouca visibilidade para inflação e juros”, diz Victor Beyruti, economista da Guide Investimentos. Os papéis da Petrobras valorizaram 2,83%, após o petróleo registrar uma nova alta lá fora e o cenário doméstico se mostrar mais tranquilo nesta sexta. O dólar fechou em queda 1,42%, a 5,369 reais. As maiores quedas da bolsa, hoje, estão relacionadas ao setor de exportação. Suzano e JBS, por exemplo, recuaram 3,76% e 1,97%, respectivamente.


Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A melhor notícia da Black Friday

Assine VEJA pelo melhor preço do ano!

BLACK
FRIDAY

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana

a partir de R$ 1,00/semana*
(Melhor oferta do ano!)

ou

BLACK
FRIDAY
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

a partir de R$ 29,90/mês
(Melhor oferta do ano!)

ou

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas. Acervos disponíveis a partir de dezembro de 2023.
*Pagamento único anual de R$52, equivalente a R$1 por semana.