Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Impeachment, golpe, cassação, nota de repúdio. Mercado vai reagir?

VEJA Mercado: Discurso de Bolsonaro pode atrapalhar andamento de pautas no Congresso

Por Josette Goulart 8 set 2021, 09h16

VEJA Mercado | Abertura | 08 de setembro.

As manifestações convocadas pelo presidente Jair Bolsonaro reuniram um volume significativo de apoiadores do presidente, mas ao mesmo tempo não o suficiente para chancelar algum tipo de golpe. As manchetes dos jornais nesta manhã falam em apoios crescentes ao impeachment, alguns levantam que a cassação de chapa no Tribunal Superior Eleitoral pode ser uma saída para Arthur Lira, o dono da pauta do impeachment. Na prática, o discurso de Bolsonaro com ataques frontais a ministros do Supremo Tribunal Federal pode surtir outros efeitos práticos mais imediatos. A solução para o parcelamento dos precatórios, por exemplo, estava sendo costurada com o Judiciário e o apoio do ministro do Supremo, Luiz Fux. Se não conseguir parcelar o pagamento dos quase 90 bilhões de reais previstos para o próximo ano, o governo terá dificuldades de Orçamento para aumentar o Bolsa Família e para agradar a sua base no Congresso com dinheiro para emendas parlamentares. O Senado já vinha derrubando as matérias do governo e esse movimento pode se amplificar para a Câmara.

O mercado também vai aguardar o posicionamento de Arthur Lira depois do discurso de Bolsonaro, se é que o presidente da Câmara irá se posicionar, e também o próprio posicionamento do Supremo Tribunal Federal que ficou para hoje. E mais ainda as manifestações contra Bolsonaro convocadas para o dia 12 de setembro.

Publicidade