Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Grupo Salus Par, de Carla Sarni, acelera investimentos em novos centros

Franquias Sorridents, GiOlaser e Olhar Certo investem em novas unidades e até em um centro cirúrgico para aproveitar a retomada

Por Machado da Costa 6 nov 2020, 18h39

A holding Salus Par, detentora das marcas Sorridents (odontologia), GiOlaser (estética) e Olhar Certo (oftalmologia) está acelerando os investimentos para captar o melhor momento da retomada econômica. A Olhar Certo está injetando 6 milhões de reais em um centro cirúrgico oftalmológico que será inaugurado no primeiro semestre de 2021. Além disso, a franquia de oftalmologia vai inaugurar três unidades ainda neste mês de novembro, em São Paulo, nos bairros da Bela Vista, Lapa e Santana. Até o final do ano a Olhar Certo deve inaugurar mais sete clínicas oftalmológicas.

A empresária Carla Sarni tomou essa decisão pelo crescimento acelerado da rede, em plena pandemia, que fechou o segundo quadrimestre do ano com crescimento de mais de 300%, comparado ao mesmo período do ano anterior. Na contramão da crise, a holding afirma não ter fechado nenhuma unidade das três marcas e ainda ter registrado crescimento médio de 127%, em balanço fechado no segundo quadrimestre de 2020.

Na última quinzena de setembro, Carla se reuniu com empresários em Aracajú (SE) e está em negociação com cerca de 35 investidores, que devem refletir em novas unidades no Nordeste de Sorridents, Olhar Certo e GiOlaser. A empresária também adiantou que as cidades de São José do Rio Preto, Catanduva e Ribeirão Preto, todas do interior de São Paulo, estão aquecidas para novos negócios de saúde, beleza e bem-estar e na próxima semana ela desembarca nessas regiões para se reunir com investidores. Com 440 franquias, a holding Salus Par deve fechar 2020 com faturamento de 423 milhões milhões de reais. A expectativa do grupo é alcançar 1.000 franquias até 2023.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade

Publicidade