Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar Econômico

Por Pedro Gil Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Google endurece política para combater golpes financeiros em anúncios

Empresa que bloqueou mais de 60 milhões de peças publicitárias fraudulentas depende de agências reguladoras

Por Felipe Erlich 16 ago 2022, 14h45

A política do Google para veiculação de anúncios de instituições financeiras no Brasil foi atualizada nesta terça-feira, 16, a fim de prevenir a disseminação de conteúdo fraudulento e golpes financeiros. A partir de hoje, integrantes do setor que desejem ter anúncios no Google precisarão provar que suas operações são autorizadas por um órgão regulador, como o Banco Central (BC) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a uma empresa parceira da multinacional americana. Uma vez realizado esse processo, o anunciante em potencial poderá solicitar sua verificação como instituição financeira ao Google, assim permitindo a compra de anúncios. Do dia 17 de outubro em diante, financeiras que não forem verificadas não terão conteúdo publicitário exposto na plataforma.

Gerente de produtos em integridade de anúncios no Google, Vishal Jain conta que a novidade foi implementada primeiro no Reino Unido, há cerca de um ano, e foi seguida por uma queda em denúncias de publicidades que promovem golpes financeiros. Hoje também presente na Austrália, Cingapura e Taiwan, o recurso passa a ser implementado em mais três países, Brasil, Portugal e Índia. Apenas no ano de 2021, o Google bloqueou ou removeu três bilhões de anúncios antes veiculados pela empresa globalmente, dos quais cerca de 60 milhões violavam políticas referentes a serviços financeiros.

Siga o Radar Econômico no Twitter

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.