Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Como uma parceria com a Uber salvou o caixa da Smiles na pandemia

Resgate de milhas na Smiles para serviços na Uber subiu 58% no último bimestre de 2021

Por Diego Gimenes 15 jan 2022, 11h21

Diante das restrições de viagens impostas pelo coronavírus e pela nova onda de casos provocada pela variante ômicron, uma parceria entre a Smiles, que administra o plano de milhagem da Gol, e a Uber rendeu bons frutos frutos durante a pandemia. As vendas totais da Smiles, que representam o acúmulo ou resgate de milhas, subiram 46% desde 2018, quando a parceria com a Uber teve início, e 49% se apenas o período da pandemia for levado em conta. Para a companhia, a crise sanitária estimulou a troca de milhas por serviços do dia a dia, como delivery e transporte por aplicativo, em detrimento das viagens aéreas. A novidade é que os clientes também podem acumular ou resgatar milhas por meio da assinatura semestral do Uber Pass, o programa de fidelidade da Uber que oferece descontos aos assinantes. A assinatura custa 149 reais e pode ser paga por meio de 7.947 milhas. Quem comprar em dinheiro, receberá 450 milhas na plataforma da Smiles. Na falta das viagens aéreas, houve quem trocasse milhas por viagens em terra mesmo.

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Publicidade