Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Como Tarcísio administra a gula de Weintraub pelo governo de São Paulo

Segundo aliados do ministro, Weintraub causa desconforto, mas não preocupa

Por Victor Irajá Atualizado em 14 jan 2022, 15h56 - Publicado em 14 jan 2022, 15h37

Ganhando espaço como o candidato do presidente Jair Bolsonaro ao governo de São Paulo, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, está pouco preocupado com a volúpia do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub em chancelar-se como o postulante a substituto de João Doria no Palácio dos Bandeirantes com o apoio  do Palácio do Planalto. Segundo aliados do ministro, Weintraub causa desconforto, mas não preocupa.

Eles entendem que a penetração de uma campanha de Weintraub teria sucesso limitado e afirmam que o presidente não compra a aventura do ex-chefe da Educação. “A candidatura não vai a lugar nenhum. Só da trabalho. Em algum momento ele vai ter de dar um passo pra trás”. Indagados se o ingresso de Tarcísio na política partidária terá impacto negativo na agenda de entregas no ministério, assessores minimizam o fato. Dizem que, pelo contrário. Esse seria o grande ativo da campanha de Gomes de Freitas, que busca, além dos bolsonaristas, os eleitores de centro.

Publicidade