Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Bolsonaro ficará uma semana sem poder fazer live no YouTube

Empresa do Google segue decisão do Facebook e Instagram porque presidente divulgou notícia comprovadamente falsa

Por Josette Goulart 25 out 2021, 20h27

O YouTube derrubou na noite desta segunda-feira, 25, a última live semanal do presidente Jair Bolsonaro em que ele disseminava a notícia falsa de que a vacina da Covid poderia causar Aids.  Além de ser comprovadamente falsa, a notícia acaba desestimulando as pessoas a tomarem a vacina contra a Covid-19.  Mas o vídeo ficou quase quatro dias no ar e já tinha mais de 215 mil visualizações. O Facebook e o Instagram já tinham derrubado a live do presidente mais cedo. Como em julho, o presidente já tinha sido alertado por conta de conteúdo falso sobre a Covid, desta vez o canal sofreu uma penalidade e durante sete dias o presidente não poderá postar nenhum conteúdo novo. Se reincidir, o prazo aumenta para 14 dias. A suspensão da conta acontece se o presidente violar as regras da empresa três vezes em 90 dias.

Publicidade