Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar Econômico

Por Pedro Gil Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Biden pode não ter tanto petróleo assim e preços não devem baixar, diz UBS

VEJA Mercado: instituição coloca um ponto de interrogação sob a tentativa do presidente americano de abastecer os mercados

Por Diego Gimenes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 4 abr 2022, 15h48

A tentativa do presidente americano Joe Biden de reduzir a escassez de petróleo no mundo por causa da guerra na Ucrânia pode não sair como o planejado. É o que alertam os analistas do banco de investimentos UBS BB. Embora a liberação dos 180 milhões de barris das reservas americanas nos próximos seis meses seja robusta, os especialistas dizem que esta não é a solução para o longo prazo. “A estratégia não corrigirá os desequilíbrios estruturais no mercado de petróleo. Continuamos vendo preços mais altos do petróleo em 2023, apoiados pelo plano do governo Biden de reabastecer as reservas em um estágio posterior”, dizem os analistas. Além disso, paira a preocupação de que no fim das contas nem pode entrar tanto petróleo assim no mercado.

O fato é que as refinarias podem não ter capacidade para retirar os barris das cavernas, fora que os Estados Unidos não estão acostumados a vender tanto petróleo para o exterior. “Não está claro se há demanda das refinarias por quantidades tão elevadas de petróleo, considerando a qualidade azeda armazenada. Além disso, alguns participantes do mercado acham que o tamanho da liberação pode ser limitado por gargalos logísticos, como limitações na capacidade. Isso significa que a liberação real durante o período de 6 meses pode ser menor do que o número de 180 milhões de barris”, diz a instituição. Às 15h24, o petróleo brent subia 2,98%, cotado a 107,50 dólares o barril.

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.