Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

Taylor Swift vira ‘cabo eleitoral’ na campanha presidencial argentina

Enquanto a cantora desembarca no país para três apresentações, seus fãs intensificam mobilização contra o candidato da extrema-direita, Javier Milei

Por Gabriela Caputo, Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 20h12 - Publicado em 9 nov 2023, 17h51

BUENOS AIRES – Taylor Swift desembarcou em solo argentino na quarta-feira, 8. Na cidade, serão três apresentações com a turnê The Eras. Nos arredores do Estádio Monumental, a comoção vai além da mera expectativa com os shows: os fãs argentinos da estrela vem se mobilizando contra Javier Milei, candidato de extrema-direita à presidência do país. O primeiro turno das eleições, realizado em 22 de outubro, estabeleceu a disputa entre Milei e seu oponente Sergio Massa, que surpreendeu as pesquisas ao sair na frente, com 36% da votação — Milei alcançou 30%. O segundo turno acontece em dez dias, em 19 de novembro. E os swifties, nome dado aos admiradores de Taylor, estão trabalhando.

Conforme apurado por VEJA no local, os fãs têm fixado cartazes contra Milei e em apoio à Massa nos arredores do estádio. “Swiftie não vota em Milei”, diz um dos cartazes, em espanhol, que traz a hashtag #MileiIsTrump (Milei é Trump). Outra ilustração faz uma releitura do pôster oficial da turnê, com fotos de Massa em vez de Taylor.

Na Argentina, fãs fazem releitura do pôster da turnê 'The Eras' em apoio ao candidato Sergio Massa
Na Argentina, fãs fazem releitura do pôster da turnê ‘The Eras’ em apoio ao candidato Sergio Massa (Felipe Branco Cruz/VEJA)

Os swifties argentinos vêm comparando Milei ao ex-presidente americano Donald Trump — a quem a própria Taylor foi contra nas eleições dos Estados Unidos. Um grupo de fãs se reuniu através do perfil “Swifties Por la Patria”, com contas no X, antigo Twitter, e no Instagram. “Swifties enfrentando avanço da ultra-direita na Argentina. Precisamos estar do lado certo da história”, diz a descrição, em alusão a uma fala da cantora. Anteriormente, o movimento se intitulava “Swifties Against Freedom Advances”, mudando de nome após ter o perfil suspenso no X. Em uma declaração publicada pelo grupo, condenam as posições de Milei relacionadas a temas como aborto, porte de armas e reforma nos sistemas de educação e saúde pública.

Continua após a publicidade

Até o momento, Taylor não fez nenhum comentário público sobre as eleições argentinas. Em seu país, porém, passou a falar abertamente de política após receber críticas por ter ficado em cima do muro nas eleições de 2016, vencidas por Donald Trump, representante do Partido Republicano. Em Miss Americana, documentário lançado em 2020 pela Netflix, Taylor aborda a decisão de quebrar seu silêncio. Desde então, tem sido bastante vocal no apoio a candidatos do Partido Democrata.

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.