Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

A síndrome rara que tirou Celine Dion dos palcos

Incurável, a síndrome da pessoa rígida fez a cantora adiar datas de sua turnê na Europa pelos próximos meses

Por Kelly Miyashiro Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 8 dez 2022, 11h47

A cantora Celine Dion revelou ter sido diagnosticada com um raro distúrbio neurológico chamado síndrome da pessoa rígida (SPR), que afeta sua mobilidade assim como sua habilidade de cantar. A doença incurável atinge uma em um milhão de pessoas e fez a canadense de 54 anos adiar datas de sua turnê pela Europa nos próximos meses. “Venho lidando com problemas de saúde há muito tempo, e tem sido difícil enfrentar estes desafios e falar sobre tudo o que tenho passado. Me dói dizer que vou vencer. Estou pronta para reiniciar minha turnê na Europa em fevereiro”, diz ela na legenda do vídeo publicado nesta quinta-feira, 8, em seu Instagram.

View this post on Instagram

A post shared by Céline Dion (@celinedion)

“Enquanto ainda estamos aprendendo sobre essa condição rara, agora sabemos que é isso que está causando todos os espasmos que tenho tido. Infelizmente, esses espasmos afetam todos os aspectos da minha vida diária, às vezes causando dificuldades ao caminhar e não me permitindo usar minhas cordas vocais para cantar como estou acostumada”, desabafou a intérprete da clássica My Heart Will Go On. 

A síndrome da pessoa rígida afeta diretamente o sistema nervoso, especificamente o cérebro e a medula espinhal. Os sintomas podem incluir rigidez muscular extrema e espasmos dolorosos no tronco e nos membros, prejudicando gravemente a mobilidade, e possibilitando fraturas no osso. A doença é tratável, mas incurável.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.