Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O comandante voltou!

A melhor defesa é o ataque

Por Ricardo Noblat Atualizado em 30 jul 2020, 19h25 - Publicado em 25 set 2019, 07h00

É preciso conter a sangria no núcleo duro dos bolsonaristas de raiz agora divididos na sua devoção ao presidente da República e ao ministro Sérgio Moro, da Justiça, o herói do combate à corrupção.

E foi principalmente por isso que o ex-capitão paraquedista Jair Bolsonaro disse o que disse, e da forma como disse, na abertura de mais uma Assembleia Geral da ONU em Nova Iorque.

Vazaram para o governo informações preliminares e preocupantes sobre novas pesquisas de opinião. E caso elas se confirmem, a base de apoio a Bolsonaro continua a estreitar-se.

Tudo pode ficar para depois – o agronegócio com medo da perda de novos negócios, a ajuda planetária para preservar a Amazônia, o melhor relacionamento com os demais chefes de Estados.

Dinheiro jogado fora? Sim. Respeito que poderia ser reconquistado e que foi desperdiçado mais uma vez? Sim. Crescente isolamento internacional? Evidente. Em compensação…

De que adiantaria tudo isso se as hordas dos guerreiros cegos e sem cérebro, dispostos a matar ou a morrer em troca de gordos soldos futuros passassem a desobedecer à voz de comando?

Continua após a publicidade

Às favas, pois, os superiores interesses da Nação. Às favas os conhecimentos acumulados, os bons costumes e as reverências cobradas pela solenidade da ocasião. A arena é outra.

Desse ponto de vista, e exclusivamente desse, foi perfeito o discurso de Bolsonaro. O toque de reunir a tropa foi ouvido de uma ponta à outra do país e amplificado por seus adversários perplexos.

Esfaqueado por um militante de esquerda, salvo por um milagre divino, restabelecido da quarta intervenção cirúrgica, o comandante voltou com sangue na boca e a espada na mão.

É a guerra santa!

À glória ou à aposentadoria com honra antes do desejado!

Ave, Bolso!

Ou melhor: Selva!

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês