Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Noblat

Por Coluna Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Lula não será morto. Ele se suicidará

Memórias do blog

Por Ricardo Noblat
Atualizado em 12 fev 2018, 12h00 - Publicado em 12 fev 2018, 12h00

Texto publicado em 12/02/2016

O Ministro da Justiça do Brasil, José Eduardo Cardozo, tirou a máscara de vez e se assumiu como Ministro da Justiça do Governo do PT – do quarto governo petista consecutivo, num total de 16 anos a se completarem em 2018.

Ao ser perguntado, ontem, se as investigações relacionadas a Lula tentam atingir a imagem do ex-presidente, ele respondeu:

– Acho que setores da oposição, visivelmente, querem isso. Já há algum tempo em que procuram, a cada passo, atingir o presidente Lula porque reconhecem nele o grande líder que desafia os projetos políticos da oposição. Não tenho a menor dúvida que muitos da oposição se unificam nesta hora para tentar atingir a imagem de um adversário que, politicamente, é muito forte e muito respeitado.

Continua após a publicidade

Vejam bem: ele não disse que as investigações da Polícia Federal, autorizadas pela Justiça, pretendem atingir a imagem de Lula. Disse que a oposição, “visivelmente”, quer isso. Mas também não ressaltou, como deveria, que a Polícia Federal, subordinada por ele, pode investigá-lo mediante ordens da Justiça.

Se Cardozo faz questão de se apresentar com dois barretes ao mesmo tempo, o de Ministro da Justiça do Brasil e o de Ministro da Justiça do Governo do PT, poderia ter dito o que disse, e ressaltado, em seguida, que as investigações que têm Lula como alvo são legítimas. Porque legítimas são, ele sabe disso e já o reconheceu de outras vezes.

Preferiu desta, no entanto, usar o barrete de Ministro da Justiça do PT desprezando o outro. A dupla militância de Cardozo tem se acentuado desde que Lula passou a cobrar sua cabeça à presidente Dilma Rousseff. Desde os primórdios do PT que Cardozo e Lula não são amigos, no máximo aliados de ocasião.

Continua após a publicidade

Cardozo deve estar se sentindo pressionado a fazer concessões que só servem para desmerecer sua biografia de bom advogado e de servidor da lei. Ministros de Estado, como o próprio título sugere, são ministros de Estado. Não são ministros de partidos. Isso é tanto mais aplicável quando se trata de um Ministro da Justiça.

Em reuniões partidárias, não se espera que um ministro se comporte como um dissidente, alheio aos interesses e à orientação do seu partido. Mas não em ocasiões em que fala como ministro de Estado.

Cardozo rendeu-se ao discurso do PT que aponta a oposição como interessada em destruir a imagem de Lula, como no passado o PT tentou destruir a imagem de todos os presidentes aos quais se opôs. Quando sabe que a oposição jamais poderia ser bem-sucedida na tarefa se as investigações da Polícia Federal e as decisões da Justiça não lhe dessem razões para isso.

Continua após a publicidade

A morte do mito Lula, se ela de fato vier a ocorrer um dia, não se deverá à ação da oposição, por sinal muito ruim de serviço. Na verdade, ela estará mais para suicídio do que para assassinato.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.