Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Modo Avião Por Tatiana Cunha As dicas certeiras de turismo e os lugares incríveis do planeta para você planejar sua próxima viagem

12 lugares do mundo onde você não pode apelar ao Uber

Apesar de ser largamente usado na maioria dos países turísticos, o serviço foi banido ou se retirou de alguns lugares que você confere aqui

Por Tatiana Cunha Atualizado em 30 jul 2020, 20h54 - Publicado em 15 Maio 2017, 14h16

Uber-Taxi

Não sei como foi com vocês, mas para mim, o “advento” Uber mudou bastante minha maneira de viajar.

Tirando os países asiáticos, onde nem sempre é fácil, permitido ou seguro dirigir, em 95% das minhas viagens eu alugava um carro para me locomover para cima e para baixo _exceções feitas a Paris, Londres e NY, por motivos óbvios.

Lembro que estava na Austrália, no início de 2014, quando um amigo de londrino me explicou do que se tratava e pediu um _sem sucesso_ para ele naquele dia em Melbourne.

Confesso que demorei um pouco para me render ao Uber, mas depois que usei algumas vezes, passei a usar bastante, especialmente em viagens. Além da praticidade de poder pedir um em qualquer lugar (nem sempre é fácil achar um táxi às 4h da manhã em Cingapura, por exemplo), apenas estando conectado à internet, o fato de o preço da corrida aparecer antes me ganhou.

Sim, já tive alguns pequenos problemas com motoristas demorados, perdidos, etc, mas nada demais. Justamente por isso passei a usar o serviço não apenas em São Paulo como também nas minhas viagens. México, Abu Dhabi, Austrália, EUA…

Da última vez que fui aos EUA, aliás, fiz algo inédito… não aluguei um carro. Foram dez dias em Charlotte e Washington DC de Uber e transporte público. Além de não ter a responsabilidade de dirigir o tempo todo (o que eu até gosto, mas às vezes cansa), saiu bem mais em conta do que se tivesse alugado um carro, já que pegaria numa cidade e devolveria em outra.

Mas, se você, assim como eu, já se rendeu às facilidades deste serviço, saiba que não é em todo lugar que você pode usá-lo. Algumas cidades ou países baniram o Uber de seus domínios ou o serviço se retirou destes lugares. As batalhas legais são constantes, seja com taxistas locais ou governos.

Se você está de viagem marcada e pretende usá-lo, dê uma olhada na lista abaixo para ver se seu destino não está entre estes lugares onde o Uber não funciona:

Itália

O serviço foi bloqueado e não pode fazer propaganda no território italiano. O Uber ainda não foi totalmente banido, mas será em breve depois de ter sido considerado “competição desleal”.

Dinamarca

Desde 2014, quando os taxímetros se tornaram obrigatórios no país, o Uber teve de suspender suas atividades na Dinamarca.

Continua após a publicidade

Hungria

Depois de deixar o serviço operar por cerca de dois anos e meio, o governo húngaro mudou sua legislação e agora o Uber, caso opere, estará burlando uma legislação à qual os outros serviços de táxi são obrigados a cumprir. Pela nova lei, os serviços de comunicação do país podem bloquear o acesso ao aplicativo.

Bulgária

Em outubro de 2015 o parlamento aprovou uma lei na qual todos os serviços de táxi precisam contar com motoristas registrados. Depois disso, o Uber retirou seus serviços da Bulgária.

Vancouver, Canadá

Aplicativos de “carona” são ilegais na cidade canadense, o que inviabiliza o funcionamento do Uber por lá. O Partido Liberal, porém, promete que se vencer as próximas eleições, irá legalizar o serviço até o Natal.

Austin, EUA

Depois de o governo local exigir que a empresa fizesse uma checagem de antecedentes criminais de todos os seus motoristas na cidade, o Uber resolveu suspender as operações na cidade texana. Segundo o Uber, a medida não melhoraria a segurança dos usuários e penalizaria as minorias.

Alasca, EUA

Depois de uma batalha judicial para determinar se os motoristas de Uber seriam terceiros contratados ou taxistas registrados, a empresa pagou uma multa de quase US$ 78 mil ao órgão do governo responsável pelo processo e suspendeu os serviços no estado norte-americano depois de funcionar por cerca de seis meses.

Oregon, EUA

Com exceção de Portland, que mudou sua legislação para que empresas como Uber e Lyft pudessem oferecer seus serviços, no resto do estado norte-americano eles ainda são considerados ilegais.

Japão

Serviços de carona, como o Uber, só são permitidos em cidades muito pequenas para ajudar o transporte público local. Nas grandes cidades, como Tóquio, Osaka, entre outras, apenas taxistas registrados ou carros de luxo podem operar.

Coreia do Sul

Apenas o UberBlack (o serviço mais caro) e o UberAssist (para pessoas com deficiências ou idosas) podem operar no país, já que os carros usados para estes serviços não são particulares. Os demais foram considerados ilegais pelo governo local.

Taiwan

Com dívidas de milhões de dólares por conta de multas do governo, os serviços do Uber foram suspensos em Taiwan. A empresa chegou a um acordo para usar sua marca em locadoras de carro, mas o serviço é bem limitado.

Território do Norte, Austrália

Após se recusar a mudar suas leis para tornar o aplicativo legal em seu território, o estado australiano, cuja capital é Darwin, baniu o Uber. O governo diz que irá reavaliar o problema mais para a frente, mas não há data prevista.

> Alguns serviços do Uber, como o UberPOP foram suspensos em países como Finlândia, França, Espanha, Alemanha e Holanda.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)