Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Sou mais cristão que Bolsonaro, diz Lula em jantar com o MDB

O bastidor que você, leitor, precisa saber sobre o encontro do ex-presidente com senadores, em Brasília

Por Matheus Leitão Atualizado em 12 abr 2022, 14h16 - Publicado em 12 abr 2022, 10h57

“Quero debater com Bolsonaro: eu sou mais cristão que ele”. 

A fala de Lula foi o bastidor mais importante do encontro do petista com o MDB. A declaração saiu de um pedido do senador Veneziano Vital do Rêgo para o presidente: o parlamentar queria que o ex-presidente não entrasse mais na pauta “moral e de costumes”. “É tudo que o Bolsonaro quer”.

Lula foi enfático, segundo relato à coluna de senadores presentes: “Eu sou contra o aborto. Todos sabem disso. Quero debater com Bolsonaro: eu sou mais cristão que ele”.

Recentemente, Lula cometeu um erro político ao defender o aborto, e teve que se explicar no dia seguinte. Entenda aqui.

No jantar com senadores do MDB e de outros partidos, nesta segunda, 12, o ex-presidente lembrou o comentário cruel de Eduardo Bolsonaro, na ocasião da morte de seu neto. 

O filho do presidente disse que ele, Lula, estava “posando de coitado”. O ex-presidente estava preso à época, e hoje venceu os processos contra ele na Justiça, vivendo livre de condenações.

Continua após a publicidade

Para se ter uma ideia da importância da declaração de Lula no jantar, até lideranças evangélicas como Silas Malafaia, apoiador de todas as horas de Jair Bolsonaro, criticaram Eduardo pela declaração após a morte do neto do ex-presidente.

Lula, agora, anos depois, perguntou aos senadores emedebistas e de outros partidos que estavam no jantar: “É cristão fazer esse comentário?”.

O ex-presidente também questionou o fato de Carlos Bolsonaro ter concorrido contra a própria mãe para vereador, no Rio, a mando do atual presidente.

Para impedir a reeleição da ex-mulher, o então deputado Jair Bolsonaro lançou a candidatura do filho, emancipando ele aos 17 anos, para vencer a mãe.

“É ser cristão fazer isso?”, questionou Lula, segundo relato desses senadores presentes à coluna.

O jantar de Lula com os parlamentares contou com a presença de políticos emedebistas como Eunicio Oliveira e Renan Calheiros, mas também com Randolfe Rodrigues, Flávio Arns e Katia Abreu.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)