Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Por que o tiro de Fachin contra Bolsonaro foi tão certeiro

Obrigado, ministro

Por Matheus Leitão Atualizado em 17 Maio 2022, 10h11 - Publicado em 13 Maio 2022, 08h18

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Edson Fachin, lavou a alma dos brasileiros que acreditam que a democracia brasileira é hoje tão valiosa quanto frágil  – em vários aspectos.

O magistrado foi extremamente feliz ao responder com firmeza aos inúmeros/covardes ataques de Jair Bolsonaro contra a Justiça Eleitoral, a Constituição e a democracia.

Fachin disse não mandar recado ao presidente da República porque – na realidade – não houve indireta, mas sim uma fala com oito afirmações diretas para Bolsonaro e o bolsonarismo radical.

Vamos a elas:

1 – “Nada e nem ninguém vai interferir na Justiça Eleitoral” – o presidente é o único agente público que tenta escancaradamente subjugar os outros poderes no Brasil.

2 –  “No Brasil de hoje, quem põe em dúvida o processo eleitoral é porque não confia na democracia” – Bolsonaro questiona a segurança das urnas desde que assumiu o poder, em 2019.

3 – “Há muito barulho no canteiro de obras da política, [mas o TSE] opera com racionalidade técnica” – o presidente esperneia dia e noite como técnica diversionista para tirar o foco do fracasso retumbante de seu governo.

Continua após a publicidade

4 – “Quem trata de eleições são forças desarmadas e, portanto, as eleições dizem respeito à população civil” – Bolsonaro quis porque quis o envolvimento desnecessário das Forças Armadas nas eleições deste ano.

5 – “Uma geração deu a sua vida durante 21 anos da ditadura para que nós pudéssemos exercer o poder de escolher” – o presidente idolatra o regime que perseguiu, torturou e matou opositores.

6 – “Quem investe contra o processo eleitoral investe contra a democracia” – Bolsonaro, extremista de direita, age minando os outros poderes, como demonstra o livro Como as Democracias Morrem.

7 – “Quem defende ou incita a intervenção militar está praticando ato de afronta à Constituição e à democracia” – o presidente incita seguidores a pedir o uso da força do Exército, Marinha e Aeronáutica contra a democracia brasileira.

8 – “A Justiça Eleitoral jamais estará aberta a se dobrar a quem quer que seja tomar as rédeas do processo eleitoral” – Bolsonaro tenta dominar a Justiça Eleitoral para tirar a credibilidade de um processo respeitado no mundo todo.

Alguém precisava responder ao presidente da República à altura.

Obrigado, ministro Fachin!

* Esta coluna coloca tiros nos títulos como um retrato crítico do nosso tempo. Mas é contra o armamentismo

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês