Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Pesquisa: Bolsonaro perdeu uma de suas bandeiras mais importantes

Maior parte dos eleitores acha que o governo atual tem corrupção, sim

Por Matheus Leitão Atualizado em 8 ago 2022, 14h53 - Publicado em 1 ago 2022, 15h17

O presidente Jair Bolsonaro sempre fez questão de aumentar o tom para dizer que nunca houve escândalo de corrupção em seu governo. A maioria dos brasileiros, no entanto, não acredita nisso. A última pesquisa Datafolha, realizada nos dias 27 e 28 de julho, mostra que 73% dos entrevistados acham que existe corrupção no atual governo.

O número deixa claro que, além de estar perdendo as eleições nas pesquisas, o presidente também perdeu uma das principais bandeiras que ele conseguiu fingir ser dele há quatro anos: a do combate à corrupção.

Bolsonaro conseguiu “roubar” o discurso do combate à corrupção desde a sua campanha presidencial em 2018 e se comporta como se fosse o líder do governo mais honesto da história. O presidente ignora os indícios de corrupção envolvendo seus filhos, ministros e pessoas próximas a ele e até os de seu antigo gabinete.

A pesquisa do Datafolha é um reflexo de como o brasileiro vê a forma em que Bolsonaro governa. Uma das principais características do presidente – e hoje sabemos disso – é fragilizar importantes órgãos de combate à corrupção.

No Ministério Público, por exemplo, Bolsonaro quebrou a tradição e escolheu um Procurador-Geral da República fora da lista tríplice. Hoje, o país assiste um Ministério Público acuado e vê comportamentos de Augusto Aras alinhados ao governo.

As constantes interferências na Polícia Federal também podem ter tido impacto no resultado do levantamento do Datafolha. A insistência de Bolsonaro em trocar diretorias para colocar pessoas de seu agrado é evidente e um claro sinal de tentativa de se blindar e de blindar os seus. Especialmente em seu berço eleitoral, o Rio de Janeiro.

E Coaf? Cadê? Antigo Conselho de Controle de Atividades Financeiras, órgão de inteligência e gestão do governo que atuava inclusive na prevenção e no combate a crimes financeiros, sumiu em seu governo. Acabou. Escafedeu-se.

Esta coluna já tinha dito que o “governo sem corrupção” é uma das maiores mentiras que Bolsonaro conta. A pesquisa do Datafolha é apenas uma confirmação daquilo que a maioria dos brasileiros sabem, mas o presidente – político que é – insiste em negar.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)