Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

O tropeço de Lula que ajuda até o ponto mais fraco de Bolsonaro

Entenda

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 19 Maio 2024, 12h39

Não há o que o governo possa fazer para apagar a marca da politização da nomeação do ministro Paulo Pimenta como representante do governo federal no Rio Grande do Sul.

Nada contra o ministro, mas o fato de ele ser um potencial candidato ao Palácio de Piratini contamina todos os seus atos.

O governo federal diz que ele será apenas o articulador com todos os prefeitos e o governo estadual. Aí é que está a questão: a articulação com prefeituras, em ano eleitoral municipal, sempre foi a melhor forma de preparar uma candidatura ao governo do estado.

Como resposta, a extrema-direita tentou recuperar terreno. O ex-presidente Jair Bolsonaro enviou os dois filhos Carlos e Eduardo para o Rio Grande do Sul e de lá eles têm feito postagens nas suas redes querendo passar a imagem de solidariedade. Isso, dezenove dias depois do evento que devastou o Rio Grande do Sul.

Continua após a publicidade

Não há o que o bolsonarismo faça, e que possa apagar da lembrança de quem não tem amnésia seletiva, o que eles fizeram – ou não fizeram – na pandemia da Covid-19. O desprezo, o estímulo ao desrespeito às medidas de proteção da vida, a demora da compra da vacina, o então presidente em live imitando uma pessoa sem ar, o “e daí?” dele para as mortes, a sistemática negação da ciência, tudo isso é difícil de apagar. E tem ainda a maneira como o ex-presidente agia nas tragédias. Se fosse em um estado de governador amigo, ele oferecia solidariedade. Se fosse estado de governador inimigo ele punia a população com a indiferença oficial.

Por isso, a extrema-direita tem achado mais eficiente o ataque de fake news em relação à inundação e a resposta que o governo Lula deu, em que ofereceu ajuda de fato. Só que a politização de Lula abriu um flanco desnecessário. E é essa fresta que a oposição tentará explorar.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.