Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

O terceiro grande erro de Lula na corrida eleitoral

Ex-presidente oferece solução que só vai piorar crise dos preços dos combustíveis

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 21 jun 2022, 10h06 - Publicado em 10 jun 2022, 08h30

Depois de criar polêmica com sua opinião sobre o aborto e de dizer que a mídia brasileira deve ser regulada, o ex-presidente Lula cometeu um novo erro em sua pré-campanha.

Em entrevista à Rádio Itatiaia, a mesma na qual ele afirmou que o PT precisa pedir desculpas ao povo brasileiro, o ex-presidente afirmou que os preços dos combustíveis poderiam ser reduzidos com uma “canetada”.

Ora, canetada é exatamente o que Jair Bolsonaro está fazendo quando intervém na Petrobras ou patrocina propostas que tiram dinheiro dos Estados.

“O aumento da gasolina ao preço internacional não foi feito com uma votação no Congresso. Foi uma canetada do Pedro Parente (ex-presidente da Petrobras). Portanto, se para aumentar o preço do combustível e transformar em preço internacional foi numa canetada, para você tirar também pode ser numa canetada. O presidente, se tivesse coragem, se não fosse um fanfarrão, um embusteiro, já teria feito isso”, afirmou Lula.

A fala é equivocada e perigosa. O ex-presidente precisa, urgentemente, conversar com bons economistas.

Continua após a publicidade

Pode também recorrer à memória.

O controle de preços, com canetada, que foi feita no período petista, provocou graves prejuízos à Petrobras.

Se a estatal for obrigada a congelar os preços haverá ganho a curto prazo para o presidente Bolsonaro que concorre à reeleição, mas os danos a longo prazo serão muito prejudiciais para a economia. A Petrobras pode ter lucros menores ou até prejuízos.

Os dividendos pagos pela Petrobras ao seu acionista controlador, ou seja, o governo, acaba virando investimentos em educação, saúde, combate à pobreza. E o beneficiário maior do controle de preços é sempre para quem tem carro, os ricos e a classe média.

Continua após a publicidade

Outro problema de reduzir os preços com uma canetada é que uma intervenção na Petrobras pode deixar a economia ainda mais instável. Primeiro, pode haver problemas de suprimento, faltar produto no mercado, especialmente diesel.

A história do Brasil já deixou claro que controlar os preços não funciona. Os planos Cruzado, Bresser, Verão não venceram a inflação. Ela subiu de patamar. Collor dizia que acabaria com a inflação com um tiro, e acabou produzindo o pior plano econômico que o Brasil já viveu.

Com uma canetada, Collor tirou a poupança das famílias. O que resolveu a hiperinflação brasileira foi o Real, exatamente o plano que não controlou os preços.

Se essa é a solução que Lula tem a oferecer, então o ex-presidente precisa rever suas estratégias.

Continua após a publicidade

Continuar as canetadas que Bolsonaro já tem dado, como na proposta para zerar o ICMS dos Estados – e fazer ainda pior mexendo nos preços da Petrobras – só vai piorar a crise econômica e fazer os brasileiros sofrerem ainda mais.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.