Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

O surpreendente número de Simone Tebet em nova pesquisa

Entenda

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 21 jun 2022, 10h06 - Publicado em 10 jun 2022, 19h32

Tucanos contrários a João Doria usavam a taxa de rejeição do ex-governador e ex-prefeito de São Paulo como principal instrumento para atacá-lo e tirá-lo da disputa presidencial.

Segundo pesquisa do PoderData, em 12 de maio de 2022, há um mês, a rejeição de Doria estava na casa de 60%. No mesmo levantamento, Lula era rejeitado por 37% dos eleitores; Jair Bolsonaro, 50%; Ciro Gomes por 48%. A pesquisa não trazia, no entanto, o nome da senadora Simone Tebet, do MDB.

Com inúmeras brigas internas, PSDB desgastou a própria imagem e pressionou Doria, que desistiu da disputa presidencial no fim de maio, mesmo após sair vitorioso nas prévias tucanas.

Acontece que nesta sexta-feira, 10, apenas um dia depois ter seu nome confirmado pela aliança dos partidos que se propõem a formar a Terceira Via, o mesmo Poder Data divulgou pesquisa em que Simone Tebet tem taxa de rejeição de 63%, 3 pontos acima do que Doria apresentava há um mês, e assume a liderança de rejeição entre os demais candidatos, superior inclusive ao do presidente Bolsonaro, com 49%, Ciro com 45% e Lula com 39%.

Continua após a publicidade

É preciso muita cautela com esses números e esperar as outras pesquisas. Os cientistas políticos explicam que, normalmente, o eleitor não rejeita aquilo que não conhece.

O site de notícias poder360, ligado à PoderData, afirmou o contrário, no entanto: que “a alta rejeição [de Tebet] pode explicar-se pelo fato de Tebet não ser tão conhecida nacionalmente, pois os eleitores tendem a rejeitar nomes que não conhecem”.

A senadora do MDB sempre apareceu em todas as outras pesquisas – e com rejeição baixa.

Continua após a publicidade

Vale ressaltar, contudo, que Doria à época em que foi perseguido pelo PSDB, estava com 4% de intenção de votos. Simone Tebet registra hoje apenas 1%.

Com Doria fora da disputa e se a rejeição de Simone crescer, a “desculpa” dos caciques tucanos cai por terra e deixa ainda mais evidente que sempre se tratou de uma perseguição a Doria.

O cenário como está, cada vez mais polarizado e cristalizado, leva a crer que sequer teremos debates presidenciais e que a eleição deve sim se tornar um plebiscito, empobrecendo o debate democrático do país, que bate a cada dia novos recordes de pobreza.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.