Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

O recado decisivo do STF para Bolsonaro e seus filhos

Entenda

Por Matheus Leitão Atualizado em 21 abr 2022, 09h07 - Publicado em 20 abr 2022, 20h53

A condenação do deputado Daniel Silveira pelo Supremo Tribunal Federal (STF) não é só um recado para o parlamentar, mas também o mais importante para o presidente Jair Bolsonaro, seus filhos zeros um, dois e três, assim como ao bolsonarismo e à extrema-direita brasileira, como um todo.

É melhor o mandatário e seus familiares colocarem as barbas de molho, como ressaltou um importante manifesto contra a ditadura militar,  em 1969.

Assim como Daniel Silveira, Bolsonaro e seus filhos participaram de atos antidemocráticos contra o Brasil e suas instituições. Jair Bolsonaro e seu filho Eduardo, aliás, como todos sabemos, já atacaram o STF e seus ministros em mais de uma ocasião.

Não esqueceremos.

O país tem memória curta, mas foi Daniel Silveira que, num ato selvagem, impulsionado pela milícia carioca e pelo bolsonarismo, quebrou a placa em homenagem à defensora dos direitos humanos Marielle Franco – brutalmente assassinada em um crime ainda com perguntas a serem respondidas.

Continua após a publicidade

Também não esqueceremos.

Sim, nesta quarta-feira, 20, ao decidir pela condenação do parlamentar bolsonarista, a corte manda o mais importante recado a um grupo político, o de que, por mais que eles queiram atacar a democracia e o estado de direito, e por mais que as reações estejam sendo demoradas, haverá resistência.

É tradição no Supremo enviar recados em decisões com apelo midiático como esta.

“A liberdade de expressão existe para manifestação de opiniões contrárias, jocosas, sátiras, para opiniões errôneas, mas não para opiniões criminosas, discurso de ódio, atentado ao Estado Democrático de Direito”, disse Alexandre de Moraes em seu voto.

É como se o Supremo inteiro, ou a sua maioria, dissesse bem alto aos brasileiros: “não vamos aceitar a continuação dessa prática odiosa. Respeitem as instituições ou sofrerão consequências”.

Obrigado, STF.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)