Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

O que surpreendeu no encontro entre Bolsonaro e Biden

Presidente teve "rompantes" de postura diplomática e respeitosa, o que é raríssimo - já que nunca entendeu a liturgia do cargo que ocupa

Por Matheus Leitão Atualizado em 21 jun 2022, 10h06 - Publicado em 10 jun 2022, 17h09

Acabou sendo surpreendente ver a postura de Jair Bolsonaro durante seu encontro com o presidente norte-americano, Joe Biden, nesta quinta, 9. Em alguns momentos, o político da extrema-direita brasileira até se comportou como um presidente deve se comportar (por isso mesmo, volto a dizer, surpreendente).

Acostumados a ver Bolsonaro falando coisas inapropriadas e desrespeitando autoridades e instituições, os brasileiros devem ter estranhado uns instantes de educação e diplomacia do presidente brasileiro.

Abertamente a favor de Donald Trump, Bolsonaro mostrou respeito pela alternância de poder comum na democracia e ressaltou a presidência de Biden.

“Vocês sabem que eu tive um excelente relacionamento com o presidente Trump. O presidente agora é Joe Biden, é com ele que eu converso, ele é o presidente e não se discute mais esse assunto”, disse.

Em outro momento incomum, Bolsonaro afirmou que deixará o governo de forma democrática, apesar de ter falado novamente em “eleições limpas” em meio às dúvidas que ele e alguns de seus apoiadores levantam levianamente sobre o processo eleitoral brasileiro.

“Neste ano, temos eleições no Brasil, e nós queremos, sim, eleições limpas, confiáveis, e auditáveis, para que não sobre nenhuma dúvida após o pleito. Eu tenho certeza que será realizada neste espírito democrático. Cheguei pela democracia e tenho certeza que, quando deixar o governo, também será de forma democrática”, disse.

Continua após a publicidade

Ao fim da conversa, se disse “maravilhado” com Biden – um representante da centro-esquerda americana. Nada demais se não viesse de Bolsonaro, que nunca entendeu a importância da alternância de poder para a democracia, aqui ou lá.

OS INTERESSES DOS DOIS

A reunião teve um caráter simbólico e pouco resultado prático. Tanto Bolsonaro como Biden tinham interesses no encontro. O presidente dos Estados Unidos fez um discurso montado para agradar latinos que moram no país e não estão satisfeitos com o atual governo.

Já o presidente brasileiro queria mostrar que, ao contrário do que fez em todo o seu mandato, não está isolado internacionalmente e consegue manter diálogo com líderes de países importantes – como Rússia e Estados Unidos. É uma mentira porque Bolsonaro se isola sempre… por conta de seu extremismo.

Cada vez mais próximo das eleições e vendo que seu desempenho nas pesquisas não está melhorando como deveria, Bolsonaro provavelmente mudou de postura para aparentar moderação e passar uma mensagem de respeito aos eleitores.

Pena que, longe de Biden, o presidente brasileiro continua insistindo em discursos sem sentido, questionando as eleições e atacando as instituições do nosso país.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)