Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

O novo tiro de Bolsonaro em Barroso e Moraes

 Entenda os repetidos erros do presidente

Por Matheus Leitão Atualizado em 13 jan 2022, 15h45 - Publicado em 13 jan 2022, 15h43

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira, 12, e mostrou que, não importa quantos conselhos ele receba, sua vontade de criar confusão sempre prevalece.

Depois de receber a ajuda do ex-presidente Michel Temer em setembro do ano passado para tentar consertar os ataques que fez contra o STF em manifestações do dia 7 de setembro, Bolsonaro voltou a se exaltar contra os ministros da Suprema Corte.

Referindo-se especificamente aos ministros Luís Barroso e Alexandre de Moraes, o presidente insinuou que os dois são defensores de Lula e que vão cassar as liberdades dos brasileiros.

Os dois alvos das declarações não foram escolhidos à toa. Bolsonaro está envolvido em cinco inquéritos no STF. Quatro deles são relatados por Alexandre de Moraes. O presidente também é alvo de um inquérito administrativo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), presidido por Luís Barroso.

A declaração desta quarta é absurda e só confirma que Bolsonaro gosta mesmo é de atacar as instituições e trazer ainda mais instabilidade ao país. Mesmo aparecendo como derrotado em todas as pesquisas de intenção de voto para outubro, o presidente não muda sua postura em busca de harmonia com os outros poderes.

O defensor do armamento continua dando tiros no pé e, embora viva dizendo que joga “dentro das quatro linhas da Constituição”, esquece que atacar ministros e instituições é exatamente o oposto disso.

Continua após a publicidade

Publicidade