Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Nova pesquisa revela uma tendência animadora para Bolsonaro

Entenda

Por Matheus Leitão Atualizado em 12 Maio 2022, 17h51 - Publicado em 10 Maio 2022, 14h24

A diminuição da diferença entre Lula e Bolsonaro, registrada por mais uma pesquisa, deve ser lida assim: há uma tendência de recuperação do atual presidente, um pouco com ajuda do Auxílio Brasil, o programa social que o político de extrema direita criou para chamar de seu.

De acordo com a nova rodada da MDA, encomendada pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes), Lula agora mantém a firme liderança contra Bolsonaro por oito pontos porcentuais. Em fevereiro, contudo, segundo a mesma MDA, o petista vencia por 14 pontos.

Todos os Institutos mostraram essa tendência após a saída de Sérgio Moro da disputa – isso, vejam bem, até a pesquisa interna feita pelo PT, e revelada pela coluna nesta segunda-feira, 9, informou.

Mas as ressalvas continuam as mesmas.

Lula, como também mostrou a coluna, mantém, há um ano, uma média de 44% das intenções de voto, segundo estudo feito pelo instituto Vox Populi para o PT, com o resultado de pesquisas presenciais realizadas por nove diferentes institutos entre 2021 e 2022.

Bolsonaro, por sua vez, também manteve uma reta, paralela à de Lula, variando entre 23% e 26% de 2021 até março de 2022. Em abril, ele se recuperou mais e cresceu 5 pontos porcentuais, chegando a 30%, mas somente após a saída do ex-juiz Sérgio Moro da corrida eleitoral.

Era esperado.

A diferença entre o estudo – e todos os nove Institutos – é que a pesquisa do MDA, divulgada nesta terça-feira, foi realizada por telefone, o que, ao menos para os cientistas políticos, têm menos chance de acerto.

Agora, é esperar as novas pesquisas presenciais para saber como está essa tendência de Jair Bolsonaro, que vê o reflexo de seus erros na economia estragarem os planos para 2022.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês