Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Matheus Leitão

Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

MRE recusa atestado de Covid-19 com consulta remota

Servidor, que fez a denúncia para a coluna, foi orientado a ir a uma consulta presencial para obter atestado. Pasta nega

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 23 abr 2021, 16h01 - Publicado em 23 abr 2021, 15h47

Um servidor do Ministério das Relações Exteriores (MRE) acusa a pasta de não aceitar um atestado médico obtido por meio de telemedicina com o diagnóstico positivo para a Covid-19. Mesmo sob o risco de contaminação de outras pessoas e em meio ao pico da pandemia no país, o servidor teria que sair de casa para conseguir o atestado que lhe garanta afastamento do trabalho.

Em e-mail ao qual a coluna teve acesso, o Departamento de Saúde do MRE afirma que, para ser admitida a licença, o servidor deve passar por consulta presencial.

“Visando a assegurar o cumprimento de todos os trâmites exigidos pela legislação e pelos órgãos de controle para o registro das licenças de saúde, não poderão ser aceitos atestados emitidos por meio de telemedicina. Desse modo, rogo providenciar novo atestado emitido por consulta presencial”, informa o comunicado do órgão.

Despacho do MRE negando atestado de Covid com consulta por telemedicina
Despacho do MRE negando atestado de Covid com consulta por telemedicina (Arquivo pessoal/Reprodução)

O servidor tentou enviar o atestado de forma eletrônica, mas recebeu a resposta de que o atestado obtido por telemedicina não é válido.

Continua após a publicidade

Procurado pela coluna, o Itamaraty negou que tenha feito a exigência. “O MRE não exige que servidores com suspeita de Covid-19 apresentem atestado obtido presencialmente, nem que protocolem licença médica”, afirma a mensagem enviada à coluna.

Além disso, a pasta informou que o servidor diagnosticado não precisa apresentar o atestado imediatamente e pode enviar a documentação de forma virtual.

“O servidor não está obrigado a apresentar o atestado imediatamente: constatada a contaminação pelo Covid-19, poderá permanecer em isolamento até a recuperação e ser avaliado. Os atestados podem ser ainda adiantados de forma virtual, pelo sistema interno do MRE”.

Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil já registrou mais de 14 milhões de casos confirmados e mais de 383 mil óbitos causados pelo coronavírus.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.