Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

Case brasileiro de sucesso adere a novo movimento da ONU

Setor brasileiro de latas de alumínio para bebidas participa agora de maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do planeta

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 16 set 2023, 13h05 - Publicado em 16 set 2023, 12h17

O setor brasileiro de latas de alumínio para bebidas, representado pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), aderiu  a um novo movimento do pacto global das Nações Unidas nesta sexta, 15, em Nova York, em agenda que antecede a Assembleia Geral da ONU de 2023.

O pacto é a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do planeta, com a proposta de estimular o alinhamento estratégico de empresas pelos princípios universais em direitos humanos, trabalho, meio ambiente e anticorrupção, todos traduzidos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“Garantir a circularidade dos produtos é condição para a redução efetiva da poluição, especialmente nos centros urbanos, rios e oceanos. Uma triste realidade que precisamos enfrentar com senso de urgência e compromissos realmente sérios”, afirmou Cátilo Cândido, presidente executivo da Abralatas, durante o evento de adesão ao movimento conexão circular, da ONU.

Dois bilhões de toneladas de resíduos sólidos são gerados anualmente em todo o mundo e a menor parte é reaproveitada. O movimento é um esforço concentrado em zerar a destinação de resíduos para aterros e alcançar níveis elevados de circularidade de todos os produtos até 2030.

“O mercado da lata de alumínio no Brasil é um dos maiores do mundo e atingiu o grau máximo de circularidade com 100% de reciclagem ano passado. Queremos mais que cumprir com o Pacto Global, vamos além, apoiando e incentivando esta agenda da ONU”, diz Cátilo Cândido.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.