Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

A prova de que Alexandre de Moraes não vai baixar a guarda ante Bolsonaro

Ministro continua trabalhando e não se intimida com ataques

Por Matheus Leitão Atualizado em 5 Maio 2022, 09h51 - Publicado em 4 Maio 2022, 15h53

Alexandre de Moraes não vai desistir.

Ainda bem.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) tem mostrado resiliência contra os ataques do presidente Jair Bolsonaro e de seus fiéis seguidores.

A decisão desta terça-feira, 3, de multar o deputado Daniel Silveira em R$ 405 mil é mais uma prova de que Moraes não vai baixar a guarda e pretende continuar fazendo seu trabalho apesar dos gritos dos bolsonaristas.

Ao estabelecer a multa, Moraes ainda aproveitou para deixar claro que a concessão do indulto a Daniel Silveira será analisada posteriormente.

Segundo o ministro, o indulto “não constitui ato imune ao absoluto respeito à Constituição Federal e é, excepcionalmente, passível de controle jurisdicional, pois o Poder Judiciário tem o dever de analisar se as normas contidas no Decreto de Indulto, no exercício do caráter discricionário do Presidente da República, estão vinculadas ao império constitucional”.

Continua após a publicidade

Ou seja, Moraes fez seu papel e ainda deixou no ar que pode estar trabalhando internamente para que o perdão dado por Bolsonaro seja cancelado.

A resiliência de Moraes vem sendo provada há alguns meses. Esta coluna já mostrou em diversas ocasiões como o ministro encara os ataques e não se deixa intimidar.

Em março deste ano, por exemplo, cobrou o governo sobre a extradição de Allan dos Santos, foragido da justiça brasileira nos Estados Unidos, com a ajuda do governo Bolsonaro.

Também em março, Moraes mandou suspender o Telegram em todo o país apesar da histeria de bolsonaristas contra a decisão.

Em janeiro, foi duro com o presidente ao manter a exigência do depoimento de Bolsonaro à Polícia Federal.

Outra grande vitória de Moraes sobre os ataques que recebe é o inquérito das fake news. O ministro abriu a investigação e, há poucos dias, afirmou com todas as letras que não pretende arquivar nada e que agora estão chegando aos financiadores.

Em breve, Moraes assume a cadeira de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e essa resiliência será fundamental para que os brasileiros fiquem tranquilos em relação ao difícil trabalho que o ministro vai desempenhar na eleição mais polarizada da história do país.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)