Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

A grande oportunidade perdida por Lula e a derrota adiantada de Bolsonaro

Entenda

Por Matheus Leitão Atualizado em 25 mar 2022, 10h22 - Publicado em 23 mar 2022, 10h41

A nova rodada da pesquisa Quaest – desta vez na Bahia – mostra uma grande oportunidade que o PT e Lula estão perdendo ao não conter suas brigas e disputas internas.

Quarto maior colégio eleitoral do país, o estado baiano mostra uma diferença enorme entre a pesquisa espontânea, quando os candidatos não são apresentados aos eleitores, e a estimulada.

Na espontânea, 59% não escolheram. Assim que a pergunta chega ao eleitor a coisa imediatamente muda.

Por exemplo, perguntado se o eleitor prefere alguém ligado ao Lula ou ao Bolsonaro, o petista consegue 53%. Ou seja, há um grande espaço para a esquerda vencer também o governo estadual.

Mas quem é do estado sabe: houve um grande conflito na coalizão do governador Rui Costa e a divisão entre os petistas baianos – o próprio Costa e Jacques Wagner – e, com isso, o PT vai perdendo a chance de vencer por lá.

Continua após a publicidade

Óbvio que, na estimulada, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto aparece com muita força, como preferência de 66% a 59%, dependendo do cenário.

O recado que fica é que se a esquerda quiser ter alguma chance no governo da Bahia… terá que rapidamente se entender e ter um candidato, já que 53% querem um candidato ligado a Lula

ACM Neto carrega uma imagem construída por gerações, e está com a rejeição baixa, mesmo tendo sido prefeito de Salvador por muitos anos.  Por isso, não há tempo a perder.

As chances de o PT continuar a governar o Estado vão diminuindo a cada dia. Essas brigas internas do PT paralisaram o partido.

Otto Alencar não aceitou se candidatar ao governo e todo o plano para uma coalizão competitiva do Rui Costa desmoronou, como disse. Com isso, o PT deve concorrer com um candidato fraco.

Quem poderia desequilibrar Lula, como a pesquisa mostra, e Rui Costa, este com avaliação positiva. Mas até agora nada. Enquanto isso, os números ainda mostram que Bolsonaro nem precisa ir à Bahia nesta eleição.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)