Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Uso da Lei Rouanet é nova encrenca para Lula no comício de Itaquera

Além de crime eleitoral, o PSDB vai acionar o presidente na Justiça por improbidade administrativa por conta de uso de recursos públicos no evento

Por Da Redação Atualizado em 9 Maio 2024, 15h12 - Publicado em 3 Maio 2024, 10h30

O PSDB decidiu contestar na Justiça o evento de 1º de Maio do qual o presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou na última quarta-feira, no estacionamento da Neo Química Arena, estádio do Corinthians, em Itaquera, zona leste de São Paulo. A legenda vai fazer a contestação em duas frentes: por crime eleitoral e por uso da máquina pública.

No primeiro caso, o partido vai entrar com uma representação pedindo que tanto Lula quanto o seu candidato em São Paulo, o deputado Guilherme Boulos (PSOL), sejam condenados por propaganda eleitoral fora do prazo. Na visão da legenda, o presidente cometeu crime eleitoral pois a legislação só permite o pedido de votos após o início oficial da campanha, em 16 de agosto.

Em outra representação, os tucanos irão questionar o uso da máquina pública no evento, que teve patrocínio da Petrobras e uso de incentivos fiscais da Lei Rouanet pela empresa responsável pelos shows musicais do evento. Na avaliação do PSDB, o petista e os responsáveis pelo ato poderão ser condenados por improbidade administrativa, que é um crime fora da esfera eleitoral.

Campanha

No evento, Lula pediu claramente votos a Boulos na eleição municipal de São Paulo. O candidato do PSOL trava uma disputa acirrada contra o prefeito Ricardo Nunes (MDB). Segundo levantamento divulgado pelo instituto Paraná Pesquisas na quinta-feira, 2, os dois estão tecnicamente empatados, com vantagem numérica para Nunes – leia a matéria aqui.

Continua após a publicidade

“Ele (Boulos) está disputando contra o nosso adversário nacional (referência ao ex-presidente Jair Bolsonaro), contra o nosso estadual (governador Tarcísio de Freitas), contra o nosso adversário municipal (Ricardo Nunes). Ele está enfrentando três adversários. E, por isso, quero dizer: Ninguém vai derrotar esse moço se vocês votarem no Boulos para prefeito nessas eleições. E eu vou fazer um apelo. Cada pessoa que votou no Lula em 1989, 1996, 1998, em 2006, 2010, em 2022, tem que votar no Boulos para prefeito de São Paulo”, disse.

A campanha antecipada despertou críticas não só de partidos da oposição, mas também de aliados, como o MDB, que, apesar de ser o partido de Nunes, integra a base de governo de Lula, com três ministérios – tem também 11 senadores e 44 deputados. “Ele foi a São Paulo com a estrutura do governo para fazer campanha eleitoral contra o MDB”, reclamou Baleia Rossi, presidente nacional do partido.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.