Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

TSE suspende julgamento de Moro e retoma caso na próxima terça

Senador responde a recursos do PT e do PL contra a sua absolvição na Justiça Eleitoral do Paraná

Por Isabella Alonso Panho Atualizado em 16 Maio 2024, 12h31 - Publicado em 16 Maio 2024, 12h14

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu suspender o julgamento do senador Sergio Moro (União Brasil-PR) marcado para esta quinta-feira, 16. A sessão teve apenas a leitura do relatório, que é um resumo de tudo o que aconteceu no processo, pelo ministro relator, Floriano de Azevedo Marques. O próximo passo serão as sustentações orais da acusação e da defesa.

O presidente da Corte, Alexandre de Moraes, disse no final da sessão desta quinta que o caso deve ser concluído na sessão da próxima terça, 21, quando os processos de Moro serão o único item da pauta.

A Corte já havia reservado na pauta dois dias para o julgamento do caso. O ex-juiz federal da operação Lava Jato responde a duas ações de investigação judicial eleitoral propostas pelo PL e pela Coligação Brasil Esperança, do PT, que o acusam de abuso do poder econômico durante a pré-campanha que fez em 2022 à Presidência da República, quando ainda estava filiado ao Podemos.

Moro foi absolvido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná por 5 a 2. Como não existe um limite legal para os gastos da pré-campanha (apenas o teto de campanha), a acusação afirma que o senador extrapolou os limites razoáveis e desequilibrou a eleição no estado.

Continua após a publicidade

No entanto, as conclusões não foram unânimes: Moro diz que gastou 188 mil reais na pré-campanha e o relator, Luciano Falavinha, que votou pela absolvição do parlamentar, considerou 224 mil reais. Cada desembargador, tanto do lado que votou pela absolvição quanto pela condenação, chegou a uma conclusão diferente, usando critérios distintos para entender o que deve ou não entrar na conta final.

Batalhas na Justiça

Ao concluir o julgamento, o TSE pode tanto manter a absolvição de Moro no TRE-PR quanto reverter a decisão da Corte paranaense e cassar o mandato do senador — repetindo o que aconteceu com o seu antigo braço direito da Lava Jato, Deltan Dallagnol. O ex-procurador da República foi absolvido no Paraná por unanimidade e condenado também por unanimidade no TSE, perdendo a sua cadeira como deputado federal.

Além da Justiça Eleitoral, Moro também enfrenta uma árdua batalha no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ele responde a uma representação aberta a partir de um relatório de correição feito na 13ª Vara Federal de Curitiba, que geria os processos da Lava Jato. Agentes da Polícia Federal (PF) afirmam que houve a gestão dos recursos apreendidos pelos acordos de leniência feitos pela força-tarefa têm indícios de ilicitude.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.