Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse e Diogo Magri. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Tocantins: Ronaldo Dimas e Wanderlei Barbosa lideram corrida ao governo

Ex-deputado surge na frente, mas distância para o governador está na margem de erro, segundo o Real Time Big Data; Kátia Abreu tem disputa difícil ao Senado

Por Da Redação Atualizado em 2 Maio 2022, 20h29 - Publicado em 2 Maio 2022, 20h20

O ex-deputado federal Ronaldo Dimas (PL) e o atual governador, Wanderlei Barbosa (Republicanos), lideram a corrida para o governo do Tocantins, segundo pesquisa feita entre os dias 29 e 30 de abril pelo instituto Real Time Big Data e divulgada nesta segunda-feira, 2.

Dimas, cujo último cargo público foi o de prefeito de Araguaína, a segunda maior cidade do estado, aparece numericamente na frente de Barbosa, mas sempre dentro da margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.

No primeiro cenário, Dimas tem 28% contra 23% de Barbosa. Na sequência, aparecem o ex-deputado federal Paulo Mourão (PT), com 8%; o ex-prefeito de Gurupi (TO) Laurez Moreira (PDT), com 7%; e o deputado federal Osires Damaso (PSC), com 4%. Entre os entrevistados, 15% disseram que iriam votar em branco ou anular o voto e outros 15% afirmaram que não sabem ou não responderam.

Em um segundo cenário, com apenas três candidatos, Dimas tem 30% e Barbosa, 24% — estão empatados, portanto, no limite da margem de erro. Mourão aparece com 10%. Entre os entrevistados nessa simulação, 20% disseram que irão votar em branco ou anular o voto e 16% não souberam ou não quiseram responder.

Já em um eventual segundo turno, os dois continuam empatados no limite da margem de erro: Dimas tem 35% contra 29% de Barbosa. Outros 20% responderam que irão votar em branco ou anular o voto e 16% não souberam ou não responderam.

Senado

Na disputa pelo Senado, a atual detentora da única vaga em disputa, a senadora Kátia Abreu (PP), enfrenta dificuldades na sua tentativa de reeleição. No principal cenário, quem lidera é a professora e deputada federal Dorinha Rezende (União Brasil), com 26%.

Na sequência, aparecem empatados tecnicamente Kátia Abreu, com 15%, e o técnico de futebol Vanderlei Luxemburgo (PSB), com 13% — Luxemburgo também tem empate técnico, no limite da margem de erro, com o ex-governador Marcelo Miranda (MDB), que tem 7%.

Também aparecem na corrida o ex-senador Ataídes Oliveira (Pros), com 6%; e o ex-governador Mauro Carlesse (União Brasil), com 2%. Entre os ouvidos pelo instituto, 20% disseram que iriam votar em branco ou anular o voto, e 11% não souberam ou não responderam.

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês