Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Partido da base de Lula apresenta projeto para revogar a autonomia do BC

Medida é mais um passo na ofensiva do governo contra o presidente da instituição, Roberto Campos Neto

Por Da Redação Atualizado em 9 fev 2023, 07h16 - Publicado em 8 fev 2023, 10h56

O PSOL, um dos partidos que integram o governo Luiz Inácio Lula da Silva, deu no Congresso mais um passo na investida contra o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto: a bancada na Câmara apresentou um projeto de lei que revoga a autonomia da instituição, que existe desde 2019, primeiro ano do governo Jair Bolsonaro.

Além de revogar a autonomia, o projeto institui uma quarentena anterior e posterior para o exercício de cargo na diretoria do BC de 48 meses em atividades relacionadas à área, incluindo instituições que sejam fiscalizadas ou reguladas pelo Banco Central, de forma, segundo o partido, “a impedir o uso político ou de informações privilegiadas em favorecimento de setores ou empresas”.

O presidente do BC também passaria a ser obrigado a apresentar ao Senado, em audiência pública, a cada semestre, os relatórios de inflação, de manutenção do pleno emprego “no que couber à autoridade monetária” e de estabilidade financeira, explicando as decisões tomadas no semestre anterior. O projeto também prevê a criação de um “observatório de política monetária”, que terá a participação de entidades da sociedade civil, como movimentos sociais e entidades sindicais.

Nos últimos dias, Lula tem direcionado a sua artilharia contra Roberto Campos Neto, criticando principalmente a meta de inflação e a taxa de juros. A ofensiva tem mobilizado seus aliados, que têm ampliado os ataques ao dirigente nas redes sociais. No projeto, o PSOL replica as argumentações recentes de Lula. “Não se pode pensar em um Banco Central com objetivos distintos das políticas do governo federal, quanto mais em um país em desenvolvimento e repleto de demandas sociais, ambientais, políticas e econômicas prementes”, diz um trecho.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.