Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O que pode fazer naufragar o plano eleitoral de Moro no Paraná

Ex-juiz da Lava Jato ainda não definiu a qual cargo vai concorrer e terá que disputar espaço até com aliado no cenário regional

Por Da Redação 26 jun 2022, 08h20

“Aprendi que o mais inteligente é reunir forças, lutar dentro das minhas muralhas. O Paraná é minha terra”, diz o ex-juiz Sergio Moro no vídeo em que divulgou que será candidato por seu estado natal. Após ter o domicílio eleitoral negado em São Paulo, o ex-juiz da Lava Jato retorna ao Paraná, mas deve enfrentar uma série de indefinições e obstáculos que podem fazer a sua estreia eleitoral naufragar.  

Para começar, a cem dias da eleição, Moro não sabe nem qual cargo irá disputar. A pretensão inicial é disputar o Senado, hipótese que ganhou mais força após o resultado de pesquisas internas do seu partido, o União Brasil. No entanto, uma ala da legenda ainda defende uma candidatura a Câmara dos Deputados. Caso decida brigar por uma vaga no Senado, o ex-juiz pode ter como adversário o senador Álvaro Dias, seu padrinho na política. Moro também não descarta ser candidato ao governo. 

A falta de alianças também pode ser um problema. O governador Ratinho Junior (PSD) é aliado de Jair Bolsonaro (PL), desafeto de Moro. Caso o pessedista decida apoiar a reeleição do presidente, o ex-juiz ficará sem espaço na chapa. Nesse caso, quem subiria no palanque como candidato ao Senado seria o deputado Paulo Martins (PL), indicado pelo presidente. 

Apesar de ser um nome conhecido no estado, Moro terá o desafio ainda de explicar porque voltou para casa após sofrer reveses na Justiça de São Paulo e reconquistar o eleitor paranaense. Além disso, o ex-ministro enfrenta rejeição dos dois lados que protagonizam esta eleição, os bolsonaristas e os apoiadores de Lula. Será uma jornada difícil para o “herói” da Lava Jato. 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)