Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse e Diogo Magri. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O Pix virou arma eleitoral (a favor e contra Bolsonaro)

Ferramenta é trunfo na campanha do governo, mas também pode ser pedra no sapato por conta de greve no BC

Por Da Redação Atualizado em 31 mar 2022, 09h15 - Publicado em 30 mar 2022, 18h43

O meio de pagamento eletrônico instantâneo e gratuito lançado pelo Banco Central no fim de 2020, o Pix, tem tudo para ser uma plataforma importante na campanha de reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL). O mecanismo, que se popularizou rapidamente por conta da sua praticidade, pode ser usado como propaganda das realizações na área da economia do atual governo.

Mas a ferramenta também pode trazer algumas dores de cabeça para Bolsonaro. Isso porque o Sindicato Nacional de Funcionários do Banco Central (Sinal) reforçou nesta quarta-feira (30) que a categoria entrará em greve no próximo dia 1 de abril, e que o movimento pode ser ainda mais intenso caso o governo reajuste os salários de policiais federais, deixando de fora os servidores do BC, como quer fazer através de uma medida provisória.

Nessa queda de braço com o governo, o Pix virou um instrumento de chantagem, pois a greve pode interromper as negociações com a ferramenta, além da distribuição de cédulas e moedas, as operações de mercado aberto, o funcionamento do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) e a divulgação do Boletim Focus.

O Planalto tem até o dia 2 de abril para fazer qualquer reajuste acima da inflação antes das eleições, seja para os policiais ou pra os servidores. Os funcionários do BC pedem um reajuste de 26,3% para funcionários da ativa, aposentados e pensionistas. 

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês