Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O ‘chega pra lá’ de Carlos Bolsonaro em um velho aliado de seu pai

Filho Zero Dois do presidente não gostou de comportamento em evento em Balneário Camboriú (SC)

Por Da Redação Atualizado em 27 jun 2022, 10h58 - Publicado em 27 jun 2022, 10h16

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) deu uma canelada nesta segunda-feira, 27, no ex-secretário de Aquicultura e Pesca do governo federal Jorge Seif Jr. por conta do comportamento do aliado durante evento no final de semana com o seu pai em Balneário Camboriú (SC).

Ao saudar manifestantes, o presidente Jair Bolsonaro (PL) soltou um “Fica pra trás, meu Deus do céu” a alguém que tentava dividir com ele o protagonismo, como mostram vídeos que viralizaram nas redes sociais.

Em um primeiro momento, ficou a impressão que o recado era para a vice-governadora Daniela Reihner (PL), o que repercutiu muito mal, porque mostrou uma manifestação grosseira do presidente dirigida a uma mulher. O fato de Reihner ter dado alguns passos para trás após a “dura” sedimentou essa impressão.

Mas outros vídeos divulgados depois mostram que o recado era para Jorge Seif Jr., que tentava emparelhar na frente ao lado de Bolsonaro e do dono da Havan, o empresário Luciano Hang.

“Essa fake news de Jair Bolsonaro com a vice-governadora de SC poderia ser muito bem desmentida pelo homem com quem ele realmente falou. Estaria interessado somente em seus propósitos e para variar usando o presidente?”, escreveu Carlos.

Continua após a publicidade

Seif é um velho aliado de Bolsonaro e um companheiro de pesca antigo do presidente. Foi ele também quem organizou algumas das viagens do presidente a Santa Catarina, um de seus destinos preferidos em férias.

Teve seguidor de Carlos Bolsonaro que não gostou da reprimenda do vereador ao ex-secretário.

Ele foi secretário da Aquicultura e Pesca de janeiro de 2019 até março deste ano, quando saiu para disputar a eleição ao Senado em Santa Catarina pelo PL. Ele nunca disputou uma eleição. Segundo levantamento do Paraná Pesquisas feito entre 9 e 13 de junho, ele tem 2,6% das intenções de voto e é o último colocado entre cinco candidatos incluídos na sondagem.

Deve ser por isso que ele estava tanto tentando aparecer ao lado do presidente.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)