Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

O caso envolvendo um irmão de Bolsonaro e a circulação de vídeo com nudes

Angelo Guido Bolsonaro foi à polícia pedir investigação de mensagens no Facebook e no WhatsApp que o acusam de enviar conteúdo sexual a menina de 12 anos

Por Bruno Caniato Atualizado em 20 Maio 2024, 15h03 - Publicado em 20 Maio 2024, 14h36

O irmão do ex-presidente Jair Bolsonaro, Angelo Guido Bolsonaro, registrou um boletim de ocorrência nesta segunda-feira, 20, em que afirma ser vítima de uma fake news que tem circulado no Facebook e no WhatsApp, sobre supostas fotos explícitas, ou “nudes”, enviadas a uma menina de 12 anos. A queixa foi aberta junto à polícia de Eldorado, no Vale do Ribeira, interior de São Paulo, onde ele mora.

Na sexta-feira, 17, um perfil do Facebook identificado como Isabele Rodrigues, que seria a mãe da adolescente, começou a publicar denúncias contra Guido. O relato diz que ela estava em casa e, ao entrar no quarto, percebeu que a filha estava trocando mensagens por WhatsApp com um contato que utilizava a foto do irmão do ex-presidente — segundo Isabele, ele havia enviado foto, vídeo e mensagens de cunho sexual explícito à menina e estaria pedindo que ela gravasse vídeos para ele, além de lhe oferecer 50 reais por um encontro pessoal.

Em uma extensa mensagem que viralizou no WhatsApp de moradores da cidade, Isabele alega ter levado a acusação ao Conselho Tutelar de Eldorado e à delegacia de Polícia Civil da cidade, mas diz que ambos se negaram a abrir investigações contra Guido. No mesmo texto, ela acusa os órgãos de pertencer “ao clã bolsonarista” e afirma que estava deixando o município para proteger a filha.

Autoridades negam

Procurados pela reportagem de VEJA, tanto o Conselho Tutelar quanto a Polícia Civil afirmaram que nunca foram procuradas pela suposta mãe e que nenhuma pessoa com esse nome era conhecida em Eldorado, cuja população é de aproximadamente 13 mil habitantes. O perfil do Facebook que divulgou inicialmente as acusações foi excluído.

Na semana passada, por meio das redes sociais da prefeitura, o Conselho Tutelar de Eldorado publicou uma nota em que informa que a autora da denúncia jamais entrou em contato com nenhum dos conselheiros e que o órgão soube das acusações contra Guido por meio de prints em circulação na internet. “Queremos deixar claro que jamais nos absteríamos de investigar e agir diante de uma denúncia tão grave como abuso sexual infantil”, afirma.

Continua após a publicidade
View this post on Instagram

A post shared by Prefeitura de Eldorado (@prefeituradeeldoradosp)

Na última sexta-feira, integrantes do Conselho Tutelar também registraram uma ocorrência policial por difamação, em razão das acusações contra o órgão por suposta omissão, e a Polícia Civil abriu uma investigação para localizar a pessoa por trás dos perfis identificados como Isabele Rodrigues.

O delegado Tedi Wilson, responsável pelo inquérito, afirmou a VEJA que a Meta (controladora do Facebook) e a empresa de telefonia Claro, na qual estava registrado o chip que enviou as mensagens, foram intimados para quebrar o sigilo da conta na rede social e do registro telefônico.

Família

Angelo Guido Bolsonaro, 71 anos, é um dos cinco irmãos de Bolsonaro , que tem 69 anos. No total, são três homens e três mulheres. A maior parte da família vive no Vale do Ribeira paulista. O próprio ex-presidente morou em Eldorado até completar 18 anos de idade e ir para a Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende (RJ). Depois de se formar, ele fez as suas carreiras militar e política no estado fluminense.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.