Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Não é só no Rio: a outra trombada feia entre o PT e o PSB

Mesmo com desistência de Beto Albuquerque, partidos seguem divididos nas eleições gaúchas

Por Da Redação Atualizado em 4 ago 2022, 12h00 - Publicado em 4 ago 2022, 11h49

Não é apenas no Rio de Janeiro, onde Alessandro Molon (PSB) e André Ceciliano (PT) insistem em suas candidaturas ao Senado, que a coligação entre PT e PSB não consegue acertar quem será o nome estadual apoiado pela chapa de Luiz Inácio Lula da Silva e Geraldo Alckmin.

No Rio Grande do Sul, ambos os partidos mantêm seus candidatos ao governo. Até o início desta semana, a aliança de esquerda estava dividida com as candidaturas do deputado estadual Edegar Pretto (PT) e do ex-deputado federal Beto Albuquerque (PSB), ambos atrás dos dois líderes das pesquisas gaúchas, Onyx Lorenzoni (PL) e Eduardo Leite (PSDB).

No dia 1 de agosto, entretanto, Albuquerque retirou sua candidatura após o PSB não conseguir viabilizar uma aliança com PT, PV, PCdoB, PSOL e Rede, que bancam Pretto, e nem com o PDT, que apostou no ex-deputado federal Vieira da Cunha.

“Não posso ser candidato sem que haja o mínimo de condições de disputar a eleição“, declarou Albuquerque, que também anunciou a aposentadoria da vida pública. “As dificuldades de construção de alianças com o PT e com o PDT levaram o pré-candidato Beto, em decisão de fórum íntimo e pessoalíssimo, a declinar de sua pré-candidatura, o que lamentamos”, completou o PSB através de nota.

Mas o gesto tampouco resolveu o impasse entre pessebistas e petistas. Mesmo sem o ex-deputado, o PSB resolveu apostar numa chapa pura que segue dividindo votos com o PT. Nesta quarta-feira, 3, o partido oficializou a candidatura do ex-vice-governador, Vicente Bogo, com a ex-vereadora de Montenegro, Josi Paz, como vice, e o vereador de Porto Alegre Airto Ferronato concorrendo ao Senado.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)