Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse e Diogo Magri. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Inspiração para Lula: a ministra da Espanha que encontrou o petista no Rio

Yolanda Díaz aprovou reforma trabalhista anti-liberal na Espanha e veio ao Brasil nesta semana

Por Diogo Magri 30 mar 2022, 15h11

O pré-candidato à Presidência da República pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se encontrou nesta quarta-feira, 30, com Yolanda Díaz, segunda vice-primeira-ministra e ministra do Trabalho da Espanha, no Rio de Janeiro. A reunião foi divulgada pela espanhola em seu perfil no Twitter.

“Um prazer voltar a conversar com Lula sobre os avanços da reforma trabalhista e defesa do trabalho na Espanha. Ambos sabemos que, agora mais do que nunca, é necessário reforçar alianças para abordar com esperança as principais transformações políticas”, escreveu Díaz, em espanhol. “O trabalho que realizou na Espanha nos inspira no Brasil”, respondeu virtualmente o petista.

Aos 50 anos, Díaz é integrante do Partido Comunista da Espanha (PCE) e integra a coalização de esquerda Unidos Podemos, da qual também faz parte o atual primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE).

Por conta do trabalho que fez em seu país, a espanhola é uma inspiração para a reforma trabalhista que Lula deseja ao Brasil — na verdade, a revogação da reforma trabalhista aprovada no governo Michel Temer (MDB) e a introdução de novas regras. A ministra do Trabalho ganhou destaque ao articular, no fim de 2021, a reforma que reverteu, em partes, a lógica de liberalização do mercado que prevalecia na Espanha há uma década. Ela focou a atuação na regulamentação de plataformas de empregos informais, como aplicativos de transporte individual e comida — uma ideia que Lula pretende adotar. Segundo os dados do governo espanhol, os empregos formais cresceram 139% em fevereiro de 2022, em comparação com o mesmo mês do ano anterior.

O feito rendeu a Díaz uma popularidade maior que a do próprio primeiro-ministro espanhol. Segundo pesquisa realizada pelo instituto espanhol CIS (Centro de Investigações Sociológicas), a ministra é a política que mais conta com a simpatia dos eleitores no país. Também é apontada como a sucessora natural de Sánchez na liderança do governo.

A ministra espanhola veio ao Rio de Janeiro para participar de encontro promovido pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) e o Grupo de Puebla, formado por lideranças de esquerda, onde encontrou Lula. Depois, irá se reunir com empresários em São Paulo.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês