Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Esquerda usa protesto para ‘resgatar’ bandeira do Brasil do bolsonarismo

Símbolo nacional, que virou um símbolo das manifestações de direita nos últimos anos, ganha visibilidade em meio ao tradicional ‘mar’ de bandeiras vermelhas

Por Da Redação 2 out 2021, 14h23

As manifestações lideradas pela esquerda em todo o país neste sábado, 2, contra o presidente Jair Bolsonaro tem mostrado uma tentativa maior da esquerda de recuperar a bandeira do Brasil, que desde os protestos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2015, se tornaram quase um símbolo das manifestações de direita, em especial do bolsonarismo.

O discurso “patriótico” tornou-se frequente nas bocas de Bolsonaro e seus seguidores. Um dos bordões preferidos dos militantes desse espectro ideológico é que “nossa bandeira jamais será vermelha”.

As cores vermelhas marcam as identidades visuais da maioria das grandes organizações de esquerda no país, como os partidos PT, PCdoB, PSB e PSTU, movimentos como MST (sem-terra) e MTST (sem-teto) e entidades sindicais como a CUT (Central Única dos Trabalhadores).

Manifestantes empunham faixa que mistura bandeiras do Brasil e da CUT na Avenida Paulista, em São Paulo, durante protesto contra Bolsonaro
Manifestantes protestam contra Bolsonaro em Recife com bandeiras do Brasil PSOL/Divulgação

“Nossa bandeira jamais será fascista”, postou o senador Humberto Costa (PT-PE), durante protesto em Recife. “Essa é a nossa bandeira”, ecoou outro senador, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), no Twitter.

Continua após a publicidade

No Rio de Janeiro, manifestantes exibiram mastros com bandeiras do Brasil esfarrapadas para demonstrar que elas foram destruídas por Bolsonaro.

Os deputados Marcelo Freixo e Alessandro Molon, ambos do PSB, postaram fotos com a bandeira do Brasil, assim como a vice-prefeita de Recife, Luciana Santos, presidente nacional do PCdoB.

Os deputados federais Alessandro Molon e Marcelo Freixo, ambos do PSB, em protesto no Rio
Os deputados federais Alessandro Molon e Marcelo Freixo, ambos do PSB, posam com a bandeira brasileira em protesto no Rio Twitter/Reprodução

 

A vice-governadora do Recife, Luciana Santos, posa com a bandeira brasileira e a do seu partido, o PCdoB
A vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB), posa com as bandeiras do Brasil e do seu partido Instagram Luciana Santos/Divulgação
Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)