Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Em Serrana, cidade-teste do Butantan, vacinação atinge 74% do público-alvo

Município do interior de SP, escolhido para projeto de imunização em massa contra a Covid-19, planeja vacinar 30 mil dos 45 moradores

Por Tatiana Farah 12 mar 2021, 12h45

Enquanto o país vacina a conta-gotas, a cidade de Serrana, no interior de São Paulo, completa o seu programa de imunização em massa no domingo, 14. Já foram vacinadas 74% das pessoas maiores de 18 anos cadastradas para receber o imunizante contra a Covid-19. Na quinta-feira, até o prefeito Léo Capitelli (MDB), que tem 38 anos, recebeu a vacina. Ele faz parte do último grupo de 30 mil moradores a ser imunizado. Até agora foram 21 mil pessoas, que, a partir da próxima semana, começam a receber a segunda dose do fármaco.

Com 45 mil habitantes, Serrana foi escolhida para um teste de imunização em massa do Instituto Butantan, que produz a CoronaVac no Brasil. O plano, chamado de Programa S, já está na quarta semana. A vacinação foi dividida em quatro regiões do município, atendendo os moradores até as 20h30, em dias de semana, além de atendimento aos sábados e domingos. A partir do dia 17, começa a segunda fase. O impacto sobre a circulação do vírus, no entanto, ainda não pode ser sentido e todas as restrições determinadas pelo governo de São Paulo têm sido adotadas em Serrana.

Desde o início da pandemia, no ano passado, 65 pessoas morreram de Covid-19 na cidade. Esta semana, houve um óbito e 16 pessoas estão internadas com a doença. Outros 80 moradores com o vírus estão em isolamento.

Mesmo servindo de teste para um projeto do governo, Serrana teve de contar com o apoio da iniciativa privada. Logo no início da vacinação, ao ser informado de que a temperatura das salas onde ficavam as vacinas oscilava, o prefeito acionou a empresária Luiza Trajano, dona do Magazine Luiza. Ela fundou o movimento Unidos Pela Vacina (UVP), que mobiliza empresários para apoiar o plano de imunização do país. Segundo o prefeito, “de pronto” os empresários atenderam a solicitação e enviaram dez aparelhos de ar-condicionado para serem instalados nas salas de vacina.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.