Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Doador milionário faz contribuição modesta à campanha da ex de Bolsonaro

Sexto maior financiador de campanhas eleitorais, empresário prefere ser econômico ao contribuir com candidatura de Ana Cristina Siqueira Valle

Por João Pedroso de Campos Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 30 set 2022, 15h41 - Publicado em 30 set 2022, 14h41

Candidata a deputada distrital, Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, teve a campanha financiada sobretudo por dinheiro do fundo eleitoral repassado por seu partido, o Progressistas. Dos 303.700 reais arrecadados no caixa eleitoral de Cristina Bolsonaro, como ela está identificada na urna, nada menos que 300.000 reais vieram da sigla.

Curiosamente, os 3.700 reais que completam o dinheiro à disposição da candidata vieram de um doador acostumado a injetar dinheiro grosso em partidos e campanhas políticas. Trata-se do empresário do Distrito Federal Valter Egídio da Costa, que tem negócios na agropecuária e na construção. Apesar do valor módico à campanha de Ana Cristina, Costa é o sexto maior doador eleitoral das eleições até agora, com um total de 2,6 milhões de reais.

A bolada se divide entre 1,25 milhão de reais ao diretório nacional do MDB e mais 1,25 milhão de reais ao PP, divididos entre 750.000 reais ao diretório nacional e 500.000 reais à direção da sigla na capital federal. Ele também doou 50.000 reais à candidatura do ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT) a deputado federal e outros 50.000 reais a Paulo Roque Khouri (Novo), que disputa o mesmo cargo no Distrito Federal.

Dos recursos que recebeu em campanha, a mãe de Jair Renan Bolsonaro, o filho Zero Quatro do presidente, informou à Justiça Eleitoral ter gasto até o momento apenas 26.644 reais em despesas contratadas. O limite de gastos para as campanhas a deputado estadual e distrital é de 1,2 milhão de reais.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.