Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

De olho na eleição, Ricardo Salles se aproxima do PTB, de Jefferson

Ex-ministro do Meio Ambiente participou de cerimônia de posse do empresário Otávio Fakhoury como novo presidente do PTB de São Paulo

Por Eduardo Gonçalves Atualizado em 29 jul 2021, 15h21 - Publicado em 29 jul 2021, 14h56

O ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles já tentou se eleger quatro vezes ao Legislativo – duas como deputado federal, uma como estadual e outra como vereador. Todas sem sucesso. Agora, como um dos ex-ministros mais queridos do presidente Jair Bolsonaro e de seus apoiadores, ele deve tentar a sorte de novo. Expulso do partido Novo, Salles tem conversado com dirigentes do PTB, de Roberto Jefferson, e participou na última terça-feira, dia 27, do evento de posse do empresário Otávio Fakhoury.

Desde que saiu do ministério em junho, Salles sumiu dos holofotes e não vinha atualizando as suas redes sociais – ele continua sendo investigado em dois inquéritos que apuram a sua relação com madereiros ilegais. Os processos foram abertos no Supremo Tribunal Federal, mas baixaram para instâncias inferiores após ele perder o foro privilegiado.

A aproximação do ex-ministro com o PTB faz parte da estratégia do mensaleiro Roberto Jefferson de transformar o seu partido na nova casa dos conservadores de direita – a posse de Fakhoury, que foi alvo do inquérito dos atos antidemocráticos movido pelo STF, foi considerada um marco nessa direção. Preparando-se para as eleições de 2022, a sigla afastou antigos caciques, como o deputado estadual Campos Machado, e atraiu influenciadores bem conhecidos do bolsonarismo, como o jornalista Oswaldo Eustáquio.

“Nós vamos fazer com que o estado de São Paulo cresça no conservadorismo, sim, e aqueles que não suportarem: peguem a sua mulinha e podem ir embora”, discursou o deputado estadual Douglas Garcia, líder do partido na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Além de  Salles, Jefferson também sonha em lançar o deputado federal Luiz Philippe de Orleans Bragança (PSL) ao Senado ou ao governo do estado – o nome do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, também é constantemente lembrado pelos novos petebistas. Apesar de manter o apoio quase incondicional a Bolsonaro, esse grupo tem manifestado certo desapontamento com o presidente pelos recentes movimentos de acenar a partidos do Centrão, como PP e PL.

Com as opções partidária de Bolsonaro cada vez mais reduzidas para o próximo ano, o PTB também é tido como uma possível sigla  para abrigá-lo. Bolsonaro abandonou no meio do caminho o plano de criar um partido só dele, o Aliança, e tem enfrentado dificuldade para ser recebido em outras siglas menores, como o Patriota e o PRTB.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)