Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Como a cachorra resgatada por Janja inspirou nova frente eleitoral de Lula

Partido lançou hoje propostas em defesa dos direitos dos animais

Por Da Redação
14 mar 2022, 13h28

Uma cachorrinha resgatada pela socióloga Rosângela da Silva, a Janja, do acampamento de militantes que pediam a liberdade de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em frente à carceragem da Polícia Federal em Curitiba, onde o petista ficou 580 dias preso, vai ser a mascote da nova frente eleitoral que o ex-presidente abriu na campanha.

Resistência, nome dado à cachorrinha, será a mascote das bandeiras do partido pelos direitos dos animais lançadas nesta segunda-feira, 14, com pompa e circunstância, na Fundação Perseu Abramo, em São Paulo. Além de Lula e Janja, o evento reuniu gente da cúpula do partido, como a presidente da legenda, Gleisi Hoffmann, e os ex-ministros Fernando Haddad e Aloizio Mercadante. Resistência recebeu o título de “embaixadora canina da adoção”.

A reunião foi promovida pela setorial dos direitos dos animais do PT, um agrupamento que nem existia até o ano passado. O partido cria setoriais para temas que considera estratégicos para o programa da sigla para o país. “Ouvindo as reivindicações dos movimentos sociais organizados, vamos elaborar um capítulo robusto e consistente sobre direitos animais no programa de governo do PT”, disse a coordenadora nacional do Setorial dos Direitos Animais do PT, Vanessa Negrini.

O ex-presidente Lula, com a cachorra Resistência, em abril de 2020, seis meses após ter saído da prisão em Curitiba
O ex-presidente Lula, com a cachorra Resistência, em abril de 2020, seis meses após ter saído da prisão em Curitiba (Ricardo Stuckert/PT/Divulgação)

Em abril de 2020, seis meses após ter deixado a prisão, Lula postou uma foto no Facebook com Resistência e já anunciou o seu futuro político. “Essa cachorrinha faz parte da família agora. Ela ficou 580 dias lá na vigília, em Curitiba, sofrendo, dormindo no frio, passando necessidade. Depois a Janja levou ela para casa, cuidou dela. Agora ela está aqui comigo. O nome dela é Resistência”, disse.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.